Ouvindo...

Times

Cruzeiro: Ronaldo terá de pagar mais de R$ 10 milhões ao Estado em 2023

Valor faz parte dos acordos que o Cruzeiro celebrou com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional

A SAF do Cruzeiro terá de desembolsar mais de R$ 10 milhões parcelados ao longo do ano em dívidas tributárias com a União. O valor faz parte de dois acordos celebrados entre a administração celeste e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

No acordo de maior valor, Ronaldo terá de pagar prestações mensais de R$ 732.290,85 durante 2023. No outro, serão 12 pagamentos de R$ 108.254,24. No total, os pagamentos vão totalizar R$ 10.086.541,08.

Os acordos para quitar a dívida tributária estrelada fazem parte do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse), que teve início em 2020. Os pagamentos do Cruzeiro estão previstos até 2033.

O valor que será pago em 2023 é mais que o dobro do que o Cruzeiro desembolsou no ano passado, quando o time estrelado totalizou mais de R$ 4 milhões pagos.

Os atuais acordos com a PGFN foram assinados depois de o Cruzeiro atrasar as parcelas do primeiro acordo realizado, ainda antes de o clube se transformar em SAF.

As dívidas tributárias do Cruzeiro rondam os R$ 200 milhões. O mecanismo para facilitar a quitação deste valor foi a transação tributária instituída em 2020 através da Lei 13.988, na qual dívidas fiscais podem ser renegociadas com descontos e novos prazos. Na ocasião, a equipe estrelada conseguiu uma redução de 54% da sua dívida ativa, que ultrapassava os R$ 300 milhões.

O alto valor das dívidas tributárias estreladas quase colocou por terra a decisão de Ronaldo de comprar o Cruzeiro. A condição do Fenômeno para dar prosseguimento ao negócio foi incluir as Tocas da Raposa I e II no acordo para venda de 90% das ações da SAF.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais