Ouvindo...

Times

Prefeitura do Rio dá exemplo para BH; Atlético foi perseguido em obra da Arena MRV

Estádio do Galo poderia ter capacidade para mais de 60 mil pessoas, mas clube foi atrapalhado pela PBH

O Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, deu exemplo para Belo Horizonte neste domingo (23). Ele informou que o decreto de desapropriação do terreno no Gasômetro, na Zona Norte do Rio de Janeiro, será publicado já nesta segunda-feira (24). O local deve receber a obra do novo estádio do Flamengo.

Se no Rio, a prefeitura trabalha em conjunto com os clubes para as obras dos estádios na cidade, o mesmo não aconteceu em Belo Horizonte. O Atlético foi perseguido desde o início das obras da Arena MRV pela gestão do então prefeito Alexandre Kalil.

A Arena MRV poderia ter capacidade para mais de 60 mil pessoas, mas isso não aconteceu por picuinha da PBH. O Atlético ainda levou uma pancada de mais de R$ 250 milhões em contrapartidas para a cidade. O Galo está fazendo obras que deveriam ser feitas pela prefeitura.

Está muito claro que arrebentaram com o Atlético. O Galo paga por uma perseguição política por causa de brigas internas dentro do clube. Já passou da hora da PBH e da Câmara Municipal reverem a sacanagem que foi feita com o clube.

No Rio de Janeiro, a prefeitura ajudou o Vasco e vai ajudar o Flamengo. Em Orlando, nos Estados Unidos, a prefeitura ajudou na construção do estádio. Só em Belo Horizonte a prefeitura optou por prejudicar o clube de futebol.

Veja o meu comentário completo no vídeo abaixo

Leia também

Obra do Flamengo

O Flamengo tem negociado com a Caixa Econômica Federal desde 2022, quando definiu o Gasômetro como alvo para a execução do projeto. A empresa é detentora do fundo de investimentos a qual pertence o terreno de 88 mil metros quadrados. Porém, as partes não chegaram a um acordo em relação aos valores na negociação.

Tendo em vista o impasse, a Prefeitura do Rio de Janeiro fará a desapropriação do terreno, que irá a leilão. De acordo com o “Globo” haverá dispositivos que garantem “a obrigatoriedade de implementação de equipamentos específicos”. No caso, a construção de um estádio de futebol.

"É importante para a revitalização daquela região. O Flamengo não vai fazer só um estádio. Vai ser um lugar de entretenimento, vai ter um centro de convenções. Tem um caminho a percorrer, mas vamos trabalhar juntos com a diretoria do Flamengo para que a gente possa realizar esse sonho da Nação Rubro-Negra”, afirmou Eduardo Paes nas redes sociais.


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Apresentador do programa Bastidores | Informações exclusivas e opiniões fortes sobre o Esporte
Leia mais