Ouvindo...

Times

América lamenta morte de Palhinha, ex-treinador e jogador

Ex-jogador e treinador do Coelho na década de 80 estava internado em um hospital de Belo Horizonte, em decorrência de uma infecção

O América lamentou a morte de Vanderlei Eustáquio de Oliveira, o Palhinha, ocorrida na manhã desta segunda-feira (17). O ex-jogador e treinador do Coelho na década de 80 estava internado em um hospital de Belo Horizonte, em decorrência de uma infecção.

“O América Futebol Clube lamenta o falecimento de Palhinha, falecido na manhã desta segunda-feira em Belo Horizonte. Palhinha fez parte do nosso elenco no ano de 1985. Nossa solidariedade aos familiares e fãs neste difícil momento”, escreveu o América, no Twitter.

Palhinha foi jogador do América em 1984 e 1985, ano em que encerrou a carreira. No ano de aposentadoria dos gramados, o ex-centroavante marcou quatro gols em 10 jogos pelo Coelho. AInda em 1985, Palhinha foi técnico do América.

Início e ascensão da carreira de Palhinha

Apresentado ao mundo do futebol nos campos de terra do Barreiro, em Belo Horizonte, Palhinha foi “descoberto” por Lincoln Alves, em 1965, então técnico de futsal do Cruzeiro, quando tinha apenas 15 anos.

Três anos depois, Palhinha estreou pelo time principal do Cruzeiro como um dos concorrentes de Tostão e Dirceu Lopes pela posição. Em 1972, ganhou espaço com a saída do tricampeão mundial pela Seleção Brasileira para o Vasco.

No mesmo ano, Palhinha virou titular do Cruzeiro e foi decisivo no título do Campeonato Mineiro, diante do Atlético, com dois gols no duelo de desempate.

Já em 1977, foi vendido pelo Cruzeiro ao Corinthians na transação mais cara da história do futebol brasileiro à época. Os valores giraram em torno de US$ 1 milhão.

Jornalista formada pela PUC Minas. Mineira, apaixonada por esportes, música e entretenimento. Antes da Itatiaia, passou pelo portal R7, da Record.
Leia mais