Ouvindo...

Times

Caso Marcelinho Carioca: imprensa internacional repercute sequestro

Jogador foi sequestrado após a realização de um show na NeoQuímica Arena, em São Paulo

O sequestro envolvendo o ex-jogador Marcelinho Carioca repercutiu na imprensa internacional. Marcelinho foi sequestrado na madrugada do domingo (17) em Itaquaquecetuba, na Região Metropolitana de São Paulo. O jogador foi localizado e liberado pela Polícia Militar. Em entrevista, afirmou ter sido alvo por estar com seu carro, um Mercedez-Benz.

O The Sun, da Inglaterra, destacou na seção online de esportes. “Ex-estrela do Brasil é sequestrado e apanhou em função de affair”, diz parte da manchete. O texto destaca a fala de Marcelinho durante entrevista coletiva dizendo ter sido forçado a gravar o vídeo.

Os diários espanhois Marca e As também repercutiram a notícia. No Marca, a notícia ganhou destaque na seção destinada ao futebol da América do Sul."Marcelinho Carioca foi obrigado a gravar a confissão de adultério: ‘Tinha uma pistola na minha cabeça’”, diz a manchete. Na reportagem ainda há o registro que a família do jogador teria pago um valor para liberação do ex-jogador.

No As, a situação envolvendo Marcelinho Carioca foi tratada como ‘grotesca’. A reportagem traz uma ‘linha do tempo’ dos acontecimentos, desde o desaparecimento até a entrevista coletiva concedida na delegacia de Itaquaquecetuba.

Quem é Marcelinho Carioca

Um dos melhores batedores de falta de todos os tempos, Marcelinho recebeu o apelido de “Pé de Anjo” no futebol. O ex-meia, inclusive, é o recordista de títulos na história corintiana, com 10 troféus. Ao todo, foram 191 gols em 405 jogos oficiais pelo clube.

Antes de chegar ao Corinthians, em 1993, Marcelinho foi revelado pelo Flamengo, em 1988. Com a camisa do Rubro-Negro, antes de desembarcar na maior cidade do país, ele foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

Já pelo clube paulista, Marcelinho tornou-se um personagem marcante nas vitoriosas décadas de 1990 e de 2000. No Corinthians, por exemplo, ele foi tetracampeão paulista, bicampeão brasileiro, campeão mundial e também da Copa do Brasil.

No Brasil, Marcelinho também defendeu o Vasco, o Santo André e o Brasiliense. Já na Europa, o ex-jogador teve passagens por Valencia, da Espanha, e Ajaccio, da França. Além disso, Carioca atuou por Al-Nassr, da Arábia Saudita, e Gamba Osaka, do Japão.

Saiba mais sobre o sequestro de Marcelinho Carioca

Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Leia mais