Ouça a rádio

Compartilhe

Johnny Depp e Amber Heard são condenados e deverão pagar indenização

Júri fixou em U$S 15 milhões indenização a ser paga por Heard e em US$ 2 milhões a que deverá ser paga pelo ator

Johnny Depp e Amber Heard foram julgados por Tribunal nos Estados Unidos

O ator Johnny Depp e sua ex-esposa, a atriz Amber Heard, foram condenados por difamação e deverão pagar indenização um ao outro, de acordo com sentença do Tribunal do Condado de Fairfax, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos. A sentença saiu nesta quarta-feira (1º) após julgamento que começou em 11 de abril.

O júri, formado por sete pessoas, se reuniu nos últimos dias e considerou ambos culpados. No entanto, Amber Heard deverá pagar uma indenização mais alta: US$ 15 milhões - contra US$ 2 milhões de Depp.

O caso foi levado à Justiça por Johnny Depp depois que sua ex-companheira assinou um artigo no jornal Washington Post, em 2018. Ela o acusava de ser uma figura que "representa o abuso doméstico" e ele entrou com uma ação por difamação contra ela.

Na Justiça, Depp pedia uma indenização de US$ 50 milhões - e Heard, o dobro desse valor.

Johnny Depp e Amber Heard: reações

Ambos os artistas se manifestaram sobre o resultado do júri nesta quarta. Heard disse que seu desapontamento está "além das palavras".

"Estou ainda mais desapontada com o que este veredito significa para outras mulheres. É um revés. E nos leva a um tempo em que a mulher que fala e fala alto pode ser humilhada publicamente

Depp também se manifestou em sua conta no Instagram. Segundo ele, seis anos atrás sua vida e de suas crianças foram mudadas para sempre devido a falsas acusações criminais.

"Desde o começo, o objetivo deste caso era mostrar a verdade, independentemente do resultado. Me sinto em paz por ter, finalmente, cumprido isso"

Histórico

Após a publicação do artigo no jornal Washington Post, Depp e Heard acusaram e foram acusados, tiveram suas carreiras e imagem afetadas e enfrentaram outras batalhas judiciais.

'Espancador de esposa'

Em 2020 o ator perdeu um processo na Justiça por difamação contra o jornal The Sun, que o chamou de 'espancador de esposa'. O juiz definiu que as alegações feitas pelo jornal eram "substancialmente verdadeiras" e que Depp teria agredido Amber repetidamente.

Ordem de restrição

Em 2016, a atriz pediu o divórcio e uma ordem de restrição contra Depp após ter sido vítima de violência doméstica. Heard apresentou fotos de ferimentos causados pelo ator e relatou que ele teria quebrado um celular em seu rosto em uma ocasião.

Abuso de álcool e drogas

A mulher alega que o comportamento agressivo de Depp é resultado do abuso de drogas e álcool. No período do relacionamento, advogados da atriz afirmaram que ela precisava sempre usar um kit de maquiagem para esconder os hematomas causados por Depp. 

Vingança por término

O ator nega todas as acusações. Ele afirma que foi quem pediu divórcio e que as acusações da atriz foram feitas por vingança pelo término. Depp ainda alega que ele foi a vítima da relação, já que a ex-mulher frequentemente perdia o controle e o atacava. 

Agressões

Depp relata que, uma vez, Heard teria jogado uma garrafa de vodca nele, o que decepou a ponta de um dos dedos do ator. A atriz afirma que só jogou coisas no ator para se defender e, durante o julgamento, foi apresentado um áudio em que Depp admite ter cortado o próprio dedo. 

Mensagens agressivas

Mensagens enviadas por Depp em 2013, ao ator Paul Bettany, que interpreta o Visão em Vingadores, da Marvel, falam em matar, queimar e estuprar o corpo de Heard. O ator alega que as mensagens, enviadas quando o casal ainda namorava, foram porque ele estava com raiva da atriz, mas que não se orgulhava disso.

Cocô na cama

No processo perdido em 2020, Depp alegou que, durante uma das brigas do casal, Heard ou um dos amigos da atriz teria feito cocô na cama onde eles dormiam. Apesar de uma das funcionárias da casa do casal ter alegado que as fezes eram humanas, a atriz negou a acusação e disse que era de um dos cachorros do casal.

Problemas na carreira

O advogado de Depp, Benjamin Chew, alega que Heard manchou a reputação e a carreira do ex-marido e ainda afirmou que a atriz era a abusadora no relacionamento. Conhecido por interpretar Jack Sparrow em Piratas do Caribe, a participação de Depp na sequência do longa foi suspensa. Além disso, ele também perdeu o papel do vilão Grindelwald em Animais Fantásticos, spin-off de Harry Potter.

A carreira de Depp não foi a única afetada, já que Heard , que interpreta Mera em Aquaman, da DC, teria perdido tempo de tela no próximo filme, que será lançado em 2023, segundo o Daily Mail. Uma petição para que a atriz seja retirada do longa já reúne 3 milhões de assinaturas de fãs de Depp.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido