Ouça a rádio

Compartilhe

Homem é torturado e morto, e namorada que era agredida é suspeita de mandar dar um ‘susto’

Mulher de 29 anos disse que era constantemente agredida pelo companheiro e que descobriu que ele a traia com uma amiga

Rua onde a vítima morava e foi assassinada

Um homem de 36 anos foi morto dentro de casa, nessa terça-feira (28), no bairro Industrial, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A ex-namorada, de 29 anos, disse à polícia que era vítima de violência doméstica e, após descobrir traição, quis "dar um susto" no homem.

De acordo com o boletim de ocorrência, um vizinho acionou a Polícia Militar (PM) e relatou a suspeita de que o imóvel havia sido invadido. Militares foram até o endereço e interfonaram por diversas vezes, contudo, não tiveram retorno do morador.

Ao observarem que uma das portas da residência estava aberta e com as luzes acesas, policiais entraram no imóvel. No quarto, a vítima foi encontrada caída, com as mãos e as pernas amarradas com o fio do climatizador.

O corpo foi encontrado só de cueca, uma blusa amarela cobrindo o rosto e um fio enrolado no pescoço.

De imediato, foi acionado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a morte foi constatada.

Sendo assim, a polícia iniciou uma série de levantamentos acerca da possível motivação para o crime. A partir dos registros, foram verificadas ocorrências envolvendo a ex-companheira.

Violência doméstica

A PM foi até o endereço da jovem. Lá, segundo o registro policial, ela se mostrou bastante apreensiva e exaltada. Foi então que ela disse que teve um relacionamento com a vítima e havia descoberto que ele a traia com uma amiga.

Por volta das 8h, ela disse aos militares que foi na padaria da qual o autor é proprietário e que combinaram de se encontrar por volta das 20h30 na casa da mãe da vítima para conversarem. Por volta das 16h, a vítima ligou para ela e desmarcou o encontro.

Ela disse que estava transtornada e que, por volta das 22h, foi até a casa de sua amiga buscar auxílio. Mas, devido ao horário, optou por não chamar na residência e sentou-se na praça.

A jovem contou que estava chorando muito quando um indivíduo, o qual ela não soube identificar, se aproximou dela e perguntou o que estava acontecendo. Ela contou sobre a traição e sobre episódios de violência doméstica.

Nesse momento, o homem teria se oferecido para dar um susto na vítima.

Eles combinaram de se encontrar na praça mais tarde, mas, quando a mulher voltou ao local, três homens diferentes estavam aguardando-a para ir até a casa do ex-namorado.

Na versão dela, os homens pularam o muro da residência e ficaram cerca de 20 minutos lá dentro, enquanto ela aguardava do lado de fora.

Depois disso, policiais encontraram dois suspeitos. Eles disseram que estavam na praça quando a mulher se aproximou e pediu que dessem um susto no companheiro e sugeriu que o roubasse.

A PM continua procurando o terceiro criminoso. Pertences da vítima foram roubados.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store