Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Imagem de santa é devolvida à igreja na Grande BH após mais de 50 anos; entenda

Representação de Santa Rita de Cássia foi entregue para família em Santa Luzia (MG) durante reforma da igreja, mas nunca havia sido devolvida

Após passar mais de meio século fora da igreja, a imagem de Santa Rita de Cássia foi devolvida à Paróquia de São João Batista, em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, na última terça-feira (16).

A imagem da santa chegou à paróquia em 1956. Porém, durante a década de 1970, a igreja passou por uma reforma. Por não haver um local seguro para que as imagens fossem guardadas, o padre da época decidiu distribuir as imagens entre as ‘famílias do mais alto respeito’ que frequentavam as missas e eventos da paróquia.

Leia também

A igreja foi reformada, mas, após o fim das obras, o padre não entrou em contato para que as imagens fossem devolvidas. Algumas famílias devolveram espontaneamente, enquanto outras esqueceram. Com isso, as imagens acabaram passando de pai para filho sem ninguém perceber que eram, na verdade, um patrimônio cultural.

‘A história foi se perdendo com o tempo. As famílias que guardaram as imagens não estavam de má-fé. Com os anos, elas criaram um apego devido à própria devoção. Muitas nem sabiam que as obras pertenciam à igreja’, explica a historiadora e servidora do Ministério Público de Minas Gerais, Neise Mendes Duarte.

O paradeiro da imagem de Santa Rita de Cássia foi descoberto por servidores do MPMG em Santa Luzia em setembro de 2023. Uma integrante da paróquia foi procurada por uma idosa de mais de 90 anos, que passou informações sobre a possível localização da imagem. Agentes do MPMG e do Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos (CPPC) participaram da ação para a identificação da imagem. Embaixo da santa, foi encontrado uma gravação com uma mensagem de agradecimento à família que guardou a santa. O texto, datado de 1956, sugere que a imagem foi doada à paróquia como retribuição a uma graça alcançada.

Além da santa, um crucifixo foi devolvido à paróquia. O retorno da imagem emocionou a paroquiana Sandra Maria Gabrich: ‘Eu sempre frequentei a paróquia e minha família também. Esse acervo faz parte da minha vida’


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formado pela UFMG, com passagens pela Rádio UFMG Educativa, R7/Record e Portal Inset/Banco Inter. Colecionador de discos de vinil, apaixonado por livros e muito curioso.
Leia mais