Ouvindo...

Times

Vôlei: São José surpreende, bate Sada Cruzeiro em cinco sets e conquista Supercopa Masculina

Equipes se enfrentaram nessa quinta-feira (8), na Arena Hall, em Belo Horizonte

De forma inédita, o Farma Conde São José levantou o troféu da Supercopa Masculina de Vôlei. Com parciais de 26/24, 23/25, 25/20, 20/25 e 15/13, a equipe do interior de São Paulo venceu o Sada Cruzeiro por 3 a 2, na Arena Hall, em Belo Horizonte.

Felipe Roque foi o maior pontuador pelo lado da equipe vencedora com 24 pontos. Pelo lado do Cruzeiro, o oposto Oppenkoski teve a mesma pontuação. O troféu de melhor em quadra foi dado a Ademar, do São José.

O título foi o primeiro na história da equipe do interior paulista. O time disputou a Supercopa como vice-campeão da Copa Brasil. O Cruzeiro, adversário da final, conquistou também a Superliga.

O Sada Cruzeiro participou de todas as finais da Supercopa desde 2015. O time é pentacampeão (2015, 2016, 2017, 2021 e 2022) e foi vice em outras quatro edições (2018, 2019, 2020 e 2023).

Próximo desafio: Superliga

O primeiro adversário do Farma Conde São José será o Montes Claros América. A estreia do time do interior paulista será nesta segunda-feira (13), às 21h (de Brasília), no ADC EMBRAER, em São José dos Campos. Já o Cruzeiro enfrentará o Sesi, na quarta-feira (15), às 20h, no Ginásio Poliesportivo do Riacho, em Contagem, em jogo válido pela sexta rodada.

O jogo

O São José começou o set dominando a partida. Desde o início liderando o placar, a equipe paulista conseguiu sacar bem e contou com muitos erros do Cruzeiro no mesmo fundamento. López foi o maior pontuador com nove pontos. O destaque do Farma Conde foi Felipe Roque, com seis pontos. O São José foi mais regular no fim e fechou a parcial em 26x24.

A segunda parcial foi mais equilibrada. Quando a partida estava empatada em 15 pontos, o oposto Oppenkoski apareceu para fazer a diferença. O atleta fez dois pontos consecutivos e o Cruzeiro passou a liderar o set para não ser mais superado. No fim, vitória celeste por 25 a 23.

O terceiro set foi semelhante à primeira parcial. As equipes não se desgarraram no placar até o 8 a 8. Depois, o São José seguiu constante e liderou a disputa. O Cruzeiro voltou a ter problemas na virada de bola e viu o adversário se acomodar na liderança. Vitória paulista por 25 a 20.

O Cruzeiro conseguiu se impor no quarto set. A disputa começou equilibrada, mas o time celeste contou com bons saques de López e Otávio para criar vantagem de 13 a 11. A Raposa seguiu na frente durante a parcial e fechou em 25 a 20.

O tiebreak começou com o mesmo ritmo do final do quarto set. O Cruzeiro chegou a abrir 4 a 2, mas viu o adversário crescer e virar o jogo em 5 a 4. A Raposa se recuperou, passou a errar menos no ataque e retomou a liderança em 8 a 7. O São José se recuperou na partida e a parcial chegou a ser empata em 13 a 13. São José anotou os últimos dois pontos e, num ace, Ademar deu números finais: 15 a 13.

Graduada em Jornalismo pela PUC Minas e repórter do portal Itatiaia Esporte. Cobre outras modalidades, especialmente vôlei.
Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Leia mais