Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Agente de atacante monitorado pelo São Paulo não vê chance de negócio com clube português

André Silva é apontado como possível alternativa a Calleri no elenco tricolor, mas Vitória de Guimarães faz jogo duro para negociar atletas

Não é segredo que o São Paulo busca no mercado uma alternativa para o centroavante Calleri. O clube deseja ter uma peça que faça sombra ao argentino e que possa substituí-lo, eventualmente, em meio a maratona de jogos do Tricolor. Nesse cenário, o brasileiro André Silva, do Vitória de Guimarães-POR, é monitorado, mas o negócio é difícil de ser concretizado.

A informação de que o atleta de 26 anos está na lista elaborada pela diretoria do Tricolor foi divulgada pelo UOL. A Itatiaia apurou que o agente do centroavante, António Araújo, não vê fundamento em uma transferência nesse sentido, apontando que o negócio é difícil de ser concretizado.

A reportagem também tentou contato com a diretoria do Vitória de Guimarães, mas não obteve resposta até esta publicação. Caso tenha retorno, a matéria será atualizada.

O Vitória de Guimarães faz jogo duro para vender as principais peças do elenco, como é o caso de André Silva. O brasileiro natural de Taboão da Serra, em São Paulo, atuou nesta temporada em 27 partidas, com 13 gols e duas assistências.

Na semana passada, o Vitória de Guimarães - e também o atacante Jota Silva, alvo da oferta - negaram uma proposta de dez milhões de euros, cerca de R$ 53 milhões. O clube interessado no jogador era o Krasnodar, da Rússia.

Histórico de André Silva

André Silva construiu toda a carreira profissional em Portugal. Como os 13 gols marcados, ele vive o melhor momento no país.

O brasileiro já fez mais que o dobro de gols da temporada passada, quando chegou ao Vitória de Guimarães. Em 2022/23, disputou 32 jogos e balançou as redes seis vezes.

Nos anos anteriores como profissional, André Silva defendeu Arouca e Rio Ave.

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais