Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Brasil oficializa interesse em sediar Mundial de Ginástica no Rio de Janeiro

Carta de intenção foi protocolada nesta terça-feira (14) pelo Ministério do Esporte

O Brasil formalizou, nesta terça-feira (14), a candidatura para ser sede do Mundial de Ginástica Rítmica. A competição está prevista para agosto de 2025. A ideia é realizar o evento na cidade do Rio de Janeiro.

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) protocolou a intenção em receber o evento junto à Federação Internacional de Ginástica (FIG). A candidatura terá o apoio do Governo Federal por meio do Ministério do Esporte e da Secretaria Geral da Presidência.

Luciene Resende, presidente da CBG, destacou motivos para o Brasil ser um bom candidato para receber a competição. A executiva destacou os bons resultados recentes na modalidade.

“O Brasil está cada vez mais apaixonado pela Ginástica Rítmica, modalidade que se consagrou como a mais vitoriosa do país nos Jogos Pan-Americanos de Santiago, à frente dos demais esportes olímpicos no quadro de medalhas do Time Brasil. Além disso, a presença brasileira nos pódios nas etapas de Copas do Mundo tem se tornado cada vez mais frequente”, disse.

Em Santiago, o Brasil conquistou oito ouros, quatro pratas e um bronze. As conquistas se somam aos bons resultados em etapas de Copa do Mundo e do último Mundial. Há boa expectativa para o rendimento nos próximos Jogos Olímpicos.

“Esse campeonato nós queremos trazer para a Cidade Maravilhosa, a cidade do Rio de Janeiro, para mostrar ao Brasil e ao mundo a capacidade e a qualidade e técnicas das nossas ginastas. O Brasil deu show nos Jogos Pan-Americanos e em todas as competições das quais tem participado, e não será diferente aqui em nossa casa”, disse André Fufuca, ministro do Esporte.

Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Leia mais