Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Presidente do UFC explica recusas de McGregor: ‘Não precisa de dinheiro’

Após uma fratura no osso da perna, em luta contra Dustin Poirier, em 2021, o irlandês nunca mais subiu no octógono

O UFC (Ultimate Fighting Championship) segue com a ausência de um dos seus grandes astros: Conor McGregor. Após uma fratura no osso da perna, em luta contra Dustin Poirier, em 2021, o irlandês nunca mais subiu no octógono.

Dana White, presidente do Ultimate, se posicionou sobre o afastamento do lutador e explicou os motivos de Conor, em entrevista ao canal do youtube do jornalista Kevin Iole.

“Em primeiro lugar, ele está vindo de uma das lesões mais desagradáveis que você pode ter. Quanto tempo Anderson Silva ficou fora? Quanto tempo Chris Weidman ficou fora quando aconteceu com ele? São caras que quebraram esse osso. Esse é um problema”, detalhou.

Além disso, Dana White revelou outro fator relevante: o financeiro. O executivo afirmou que a boa condição de vida do astro o colocou em uma posição mais confortável.

“Conor McGregor não precisa de dinheiro. Quando você não precisa de dinheiro, não é fácil. É como o Khabib (Nurmagomedov). Khabib não precisa de dinheiro, e Khabib se aposentou”, completou.

McGregor segue em preparação

Mesmo ciente da preparação física e dos treinamentos frequentes de McGregor, Dana reconhece que o retorno do lutador pode estar mais distante do que o desejado.

“Eu sei que ele está treinando. Não sei em qual nível ele está, não sei qual o nível dos chutes dele agora. Não sei essas coisas. Eu preciso saber desses caras num camp completo e prontos para lutar. Conor McGregor teve um filme lançado, tem construído negócios... É uma dinâmica completamente diferente quando você está lidando com um cara que tem essa quantidade de dinheiro”, concluiu.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Jornalista em formação na UFMG. Apaixonado por futebol e esportes em geral.
Leia mais