Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Guilherme Schimidt é prata no Grand Slam de Judô

Guilherme Schimidt chegou ao Casaquistão como principal cabeça de chave e entrou na disputa a partir das oitavas de final

O brasileiro Guilherme Schimidt está de volta ao pódio em etapas do Grand Slam de Judô. Neste sábado (16), em Astana, no Casaquistão, o brasileiro parou somente na final, diante de Somon Makhmadbekov, do Tajiquistão, e ficou com a medalha de prata na categoria 81 kg após perder no Golden Score por excesso de shidôs (punições por falta de combatividade).

Dono de dois ouros nas etapas de Antalya e em Budapeste de 2022, Guilherme Schimidt chegou ao Casaquistão como principal cabeça de chave e entrou na disputa a partir das oitavas de final. Até chegar à disputa do ouro, o judoca brasileiro ganhou três lutas

Logo no primeiro combate, teve pela frente um rival local. Mesmo com torcida contra, não deu chances para Aibol Nyssanali, no qual aplicou dois wazaris. Os combates a seguir foram mais equilibrados e duros e decididos pelo acúmulo de shidôs por parte do espanhol José Maria Izquieta, nas quartas, e Nugzari Tatalashvili, dos Emirados Árabes Unidos.

A decisão também foi bastante equilibrada e seu os judocas conseguirem aplicar seus golpes. Somon Makhmadbekov se defendeu bem dos ataques do brasileiro e, no Golden Score, forçou Guilherme Schimidt a receber o terceiro shidô e acabar derrotado

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) celebrou o resultado expressivo do brasileiro em Astana com uma previsão otimista sobre o futuro: “Resultado para recuperar a confiança.” A expectativa é que o judoca embale na temporada após alguns resultados desanimadores.

O Brasil foi para o Casaquistão com somente dois representantes. Neste domingo (18), é a vez de Rafael Macedo tentar repetir Guilherme Schimidt e ir ao pódio na categoria 90 kg.

*Com Agências

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais