Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Paulo Bracks é demitido do cargo de diretor executivo do Vasco

Um dia após a equipe permanececar na Série A do Campeonato Brasileiro, SAF define troca no departamento de futebol

Bracks.jpg

Paulo Bracks não é mais o diretor executivo do Vasco

Daniel Ramalho/Vasco

Após uma Série A do Campeonato Brasileiro com luta contra o rebaixamento, mesmo com mais de R$ 120 milhões investidos, a SAF do Vasco, comandada pela 777 Partners, detentora de 70% das ações do clube, optou pela demissão do diretor executivo, Paulo Bracks. A temporada toda com diversos erros no planejamento foram cruciais para a decisão.

O dirigente foi demitido pelo CEO do Vasco, Lúcio Barbosa, em conjunto com a cúpula da empresa norte-americana. Um dos principais motivos foi o planejamento mostrado falho. O clube já negocia com um substituto e quer concluir o processo ainda neste ano.

Bracks tinha reuniões agendadas com executivos da 777 Partners nos dias 11 a 14 de dezembro, na Alemanha, para debater o planejamento esportivo e financeiro para o próximo ano. Na coletiva após vencer o Red Bull Bragantino, o dirigente avaliou o próximo ano, esperando um Vasco mais forte.

“A gente precisa e merece subir um andar. Se esse primeiro ano foi de reformulação e reconstrução, tentando ser competitivo e voltando para o lugar que nunca deveria ter saído. Ano que vem temos que subir um andar. E, para isso, precisamos da linha que fizemos no meio do ano. Precisamos ter equilíbrio entre atletas que performaram da primeira janela com os da segunda janela”, comentou o dirigente.

Jornalista esportivo desde 2006 e com passagens por Lance!, Extra e assessorias de marketing esportivo. É correspondente da Itatiaia no Rio de Janeiro. Tem pós-graduação em Jornalismo Esportivo e formação em Análise de Desempenho voltado para mercado.
Leia mais