Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Seleção terá seis mudanças para enfrentar a Colômbia; veja o time

Por opção de Fernando Diniz, ou por lesões, escalação será bem diferente daquele que perdeu para o Uruguai em outubro

A Seleção Brasileira que vai entrar em campo para enfrentar a Colômbia na quinta-feira (16), em Barranquilla, será bem diferente daquela que perdeu de 2 a 0 para o Uruguai, em Montevidéu, em outubro. O jogo válido pela quinta rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026 começará às 21h (de Brasília).

As seis alterações serão por opção do técnico Fernando Diniz, mas também por causa de lesões. A começar no gol: Ederson foi cortado, com um problema no pé, e Alisson voltará a ser titular, a primeira vez na era Diniz.

As duas laterais terão mudanças. Na direita jogará Emerson Royal, já que Danilo está lesionado e Yan Couto nem foi convocado dessa vez. Na esquerda retornará Renan Lodi, que estava machucado na Data-Fifa de outubro.

O lugar de Casemiro, capitão do time e outro que ficou fora por causa de problemas médicos, será de André, homem de Diniz no Fluminense. Douglas Luiz, novidade desta lista, e Joelinton, que voltou após ficar fora em outubro, eram outras opções no meio de campo ao lado de Bruno Guimarães.

Raphinha vai substituir Neymar, que contra o Uruguai sofreu uma grave lesão no joelho que o deixará afastado do futebol até meados de 2024. Já para a posição de centroavante, Richarlison nem foi chamado, e Gabriel Jesus se apresentou em recuperação de um problema muscular. Ele só deve estar à disposição para o confronto contra a Argentina, na próxima terça-feira (21), no Maracanã, no Rio, pela sexta rodada das Eliminatórias.

Endrick é o “camisa 9" na sequência da fila, mas, aos 17 anos, tem sua primeira experiência na Seleção Brasileira adulta e por isso Diniz vai evitar usá-lo logo de cara, principalmente por ser um jogo fora de casa. Por isso Gabriel Martinelli surge como a opção.

O provável Brasil para enfrentar a Colômbia portanto tem Allison; Emerson Royal, Marquinhos, Gabriel Magalhães e Renan Lodi; André, Bruno Guimarães e Rodrygo; Raphinha, Vini Jr. e Gabriel Martinelli.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais