Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Abel demonstra maior otimismo, mas não garante permanência no Palmeiras: ‘Preciso descansar’

Técnico do Verdão curtirá as primeiras duas semanas de férias em Portugal, com a família, antes de conversar com a diretoria

Abel demonstra maior otimismo, mas não garante permanência no Palmeiras

Abel demonstra maior otimismo, mas não garante permanência no Palmeiras

Mateus Pinheiro/Itatiaia

O Palmeiras foi campeão do Campeonato Brasileiro de 2023, o segundo da carreira de Abel Ferreira, que conquistou o bicampeonato. Eleito melhor treinador do Brasileirão no Prêmio Bola de Prata da ESPN, o treinador voltou a falar sobre possível saída do Verdão ao final da temporada e não garantiu o “fico” para 2024.

Fica ou não?

“Primeiro de tudo preciso descansar. Tomar decisões longe do ‘furacão’. Tomei decisões muito egoístas nos últimos anos que impactaram diretamente minha família. Há uma forte possibilidade de eu continuar pois tenho contrato e gosto de cumprir, mas acho que vocês não sabem, uma coisa é ser treinador por três meses e sair, outra é estar por três anos consecutivos. Dá muito trabalho. É preciso de energia, mas quem cuida de mim para eu cuidar dos outros?”, declarou Abel Ferreira em entrevista coletiva cedida no prêmio Bola de Prata da ESPN.

O técnico do Verdão curtirá as primeiras duas semanas em dezembro de férias em Portugal, com a família, antes de conversar com a diretoria do Verdão. O trabalho de planejamento para 2024 segue em contatos à distância com a diretoria e a comissão técnica.

“O que posso dizer é que vou para Portugal e depois volto. São Paulo tem coisas para se desfrutar, mas não tenho tempo. Nunca me viram no teatro, no cinema. Não tenho tempo para viver e quero isso. Amo os jogadores, amo os torcedores, o Allianz Parque, gosto de estar aqui, mas tenho que viver minha vida. Para viver preciso de tempo. Terei que pensar se quero ir para um campeonato onde jogamos 40, 45 jogos e não 75. Se quero ir para casa, descansar seis meses e depois voltar se alguém me quiser. Ou se faço mais um esforço, esse sou eu pensando, se fico aqui. O mais importante é que tenho que descansar, estar tranquilo, quem sabe recarregar as baterias e voltar de novo”, seguiu.

Contrato vigente

Abel Ferreira tem contrato até dezembro de 2024 com o Palmeiras. O vínculo aponta multa rescisória em caso de rompimento antes do fim por ambas as partes.

“Vocês sabem que tenho contrato, no futebol não posso garantir nada. Quando cheguei aqui não podia prometer títulos, só uma equipe de qualidade. Eu tenho contrato e qualquer coisa que aconteça, não sei o que vai acontecer. Estou cansado, preciso de férias. Dia 17 já voltamos a competir. É muito difícil para mim”, desabafou.

O “dia 17" ao qual se refere Abel é a data da primeira rodada do Campeonato Paulista em 2024. O Verdão se apresenta ao final da primeira semana de janeiro para a pré-temporada com o plantel.

“Seja qual for a decisão. Contrato é para se cumprir e pronto. Mas o mais importante é descansar minha cabeça. A decisão pode ser ir para casa. Pode ser ficar em casa e descansar, mas como vos disse eu só penso que dia 5 ou 8 tenho que estar aqui e se não ganharmos o primeiro jogo não sei o que vai acontecer. Tenho que pensar com minha família e a decisão, ao contrário do que foi nos últimos anos, ela foi sempre tomada por mim de forma egoísta. O futebol tem coisas mágicas, mas outras que nos tira muito”, finalizou.

Jornalista fascinado por futebol de base e análise de desempenho. Faz a cobertura de São Paulo e Palmeiras na Itatiaia após passagens por ESPN, Globoesporte.com e Band.
Jornalista formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Responsável por acompanhar o dia a dia de Corinthians e Santos pela Itatiaia Esporte. Passagem também como repórter do portal Meu Timão
Leia mais