Ouvindo...

Times

MVP da liga de Piqué passou pelo Cruzeiro e foi dispensado por Renato no Grêmio

Kelvin Oliveira foi o grande nome da Kings World Cup, no México, e ficou com o vice-campeonato do torneio pela g3x FC

Nas últimas duas semanas, o ex-zagueiro do Barcelona, Gerard Piqué, promoveu no México a Kings World Cup, a Copa do Mundo da liga criada por ele na Espanha. O torneio contou com dois times brasileiros, um deles a g3x, vice-campeã, e equipe de Kelvin Oliveira, melhor jogador de fut7 do planeta e MVP do torneio (saiba mais no fim).

O que poucos sabem é que antes de brilhar na Kings League e se tornar celebridade, Kelvin tentou a sorte como jogador no campo. E ele passou pelo Cruzeiro, mas não conseguiu se firmar no clube.

Natural de Ipatinga, o jogador passou pelas categorias de base do Milan antes de atuar nos juniores do Cruzeiro, em 2013. Na época, o goleador dos gramados artificiais atuava como lateral-esquerdo.

Na equipe celeste, Kelvin permaneceu até o sub-20, quando não foi mais aproveitado. O jogador ainda passou por outros clubes menores do futebol mineiro, como o Social e o Formiga, antes de se profissionalizar no society.

No ano passado, Kelvin, então no time de fut7 do Grêmio, treinou sob comando de Renato Gaúcho no time principal do Tricolor. O jogador chegou a se destacar em atividades no CT Luiz Carvalho. O atacante fez um dos gols da vitória do Grêmio por 3 a 0, contra o Lajeadense, em jogo-treino. Em outra oportunidade, balançou as redes três vezes durante um coletivo.

No entanto, a comissão técnica avaliou que o jogador demoraria a adquirir a forma física necessária para integrar o elenco do Imortal. Por isso, ele foi dispensado.

Depois do Grêmio, Kelvin ainda passou pelo São José. Ele disputou duas partidas pela Série C e outras quatro pela Copa da Federação Gaúcha e marcou um gol.

Kelvin MVP

Kelvin foi o grande nome da Kings World Cup. Vice-campeão com a g3x FC, equipe do streamer Alexandre “Gaules”, o camisa 9 foi o MVP do torneio com 13 gols e sete assistências - ele liderou os dois quesitos da competição.

Entre os grandes momentos do K9 no torneio estão o gol da virada no último lance contra o Ultimate Mostoles, da Espanha, pelas oitavas de final, os quatro gols na virada sobre a Furia FC, do Brasil, nas quartas, e os dois gols na semifinal contra o Saiyans FC, da Espanha.

Na final, Kelvin também fez dois gols. O time brasileiro acabou derrotado por 5 a 3 para o Porcinos FC, da Espanha. Enquanto os espanhois tiveram cerca de três horas de descanso para a decisão, a g3x teve intervalo de menos de uma hora entre a semi e a partida decisiva.

O fato pesou bastante, já que a equipe de Gaules demonstrou em campo o desgaste físico, com vários jogadores com cãibras e caindo extenuados a cada disputa de bola.

Nas redes sociais, o K9 lamentou a perda do título, mas exaltou as conquistas individuais. “Assim encerramos nossa participação na Kings World Cup. Derrota dura na final, mas uma sensação boa de ter dado o meu máximo! Obrigado a todos que torceram e nos apoiaram. MVP da competição, artilheiro e mais assistências! A história ainda não acabou… Voltarei mais forte”, escreveu.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Túlio Kaizer é jornalista esportivo com grande experiência no digital. Foi setorista dos três grandes clubes do futebol mineiro: América, Atlético e Cruzeiro. Cobre também basquete, vôlei, esportes americanos, esportes olímpicos e e-sports.
Jornalista pela PUC Minas, Pedro Leite é repórter de esportes da Itatiaia. Tem experiência na cobertura diária de portais, redes sociais e jornal impresso. Apaixonado por futebol, já passou pelo Superesportes.
Leia mais