Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Fortaleza reclama de gol do Cruzeiro: ‘Cortaram cabeça para tirar impedimento’

Clube vai à CBF questionar critério usado para validar gol de Bruno Rodrigues que deu a vitória à Raposa na Arena Castelão

A diretoria do Fortaleza vai encaminhar uma reclamação oficial à CBF sobre o gol que levou do Cruzeiro na noite deste sábado (18), na Arena Castelão, na capital cearense, e que decretou a derrota por 1 a 0 pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

“Não é justificativa pela derrota. Mas você vai em um lance de VAR que o VAR corta cabeça e ombro do jogador para tirar impedimento, isso não existe. Nós estamos entrando com questionamento na CBF, educadamente, sem precisar chutar porta de arbitragem”, disse o executivo de futebol do Fortaleza, Sérgio Papellin.

A ideia do Fortaleza é ir pessoalmente à sede da CBF, no Rio, falar com o chefe de arbitragem da confederação brasileira, Wilson Seneme. O clube e o técnico Juan Pablo Vojvoda, normalmente, são comedidos em falar de arbitragem, mas o fato de o time acumular seis derrotas nos sete últimos jogos do Brasileirão, estacionado na 12ª colocação e 43 pontos, começa a preocupar. A torcida vaiou após o jogo e chamou o time de “sem vergonha”.

“Vamos questionar a CBF sobre esse impedimento não ser marcado ou o critério para definir o que é impedimento ou não”, disse Papellin.

O Fortaleza volta a campo, na próxima quinta-feira (23), na Arena Castelão, para enfrentar o Botafogo, 18h30 (de Brasília), também em jogo atrasado, este pela 29ª rodada do Brasileirão.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais