Ouvindo...

Times

Pelo Cruzeiro, Palhinha foi multicampeão e artilheiro da Copa Libertadores

Ex-atacante, que fez história na competição em 1976, morreu nesta segunda-feira (17), em BH, aos 73 anos

Ídolo do Cruzeiro, Vanderlei Eustáquio de Oliveira, o Palhinha, morreu na manhã desta segunda-feira (17), aos 73 anos. Por causa de uma infecção, o ex-jogador estava internado em um hospital de Belo Horizonte nos últimos dias.

Pelo Cruzeiro, Palhinha marcou 156 gols em 457 jogos, o que faz dele o 7º maior artilheiro do clube celeste. Ao longo de duas passagens, o ex-atacante conquistou o título da Copa Libertadores (1976) e sete troféus do Campeonato Mineiro (1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984).

Na Libertadores de 1976, inclusive, Palhinha marcou 13 gols em 10 partidas disputadas na competição continental, tornando-se o artilheiro do torneio.

Início e ascensão da carreira de Palhinha

Apresentado ao mundo do futebol nos campos de terra do Barreiro, em Belo Horizonte, Palhinha foi “descoberto” por Lincoln Alves, em 1965, então técnico de futsal do Cruzeiro, quando tinha apenas 15 anos.

Três anos depois, Palhinha estreou pelo time principal do Cruzeiro como um dos concorrentes de Tostão e Dirceu Lopes pela posição. Em 1972, ganhou espaço com a saída do tricampeão mundial pela Seleção Brasileira para o Vasco.

No mesmo ano, Palhinha virou titular do Cruzeiro e foi decisivo no título do Campeonato Mineiro, diante do Atlético, com dois gols no duelo de desempate.

Já em 1977, foi vendido pelo Cruzeiro ao Corinthians na transação mais cara da história do futebol brasileiro à época. Os valores giraram em torno de US$ 1 milhão.

Os gols de Palhinha no título da Libertadores de 1976

  • Cruzeiro 5x4 Internacional: dois gols (aos 3' e aos 10' do 1ºT)

  • Cruzeiro 4x1 Sportivo Luqueño (PAR): dois gols (aos 12' do 1T e aos 17' do 2ºT)

  • LDU (EQU) 1x3 Cruzeiro: dois gols (aos 33' e aos 5' do 2ºT)

  • Cruzeiro 7x1 Alianza Lima (PER): três gols (aos 36' do 1ºT e aos 18' e 27' do 2ºT)

  • Cruzeiro 4x1 LDU (EQU): um gol (aos 27' do 2ºT)

  • Cruzeiro 4x1 River Plate (ARG): dois gols (aos 29' e aos 40' do 1ºT)

  • River Plate (ARG) 2x1 Cruzeiro: um gol (aos 2' do 2ºT)

Palhinha também foi técnico do Cruzeiro

Em 1994, Palhinha voltou ao Cruzeiro como substituto de Ênio Andrade para ser o treinador do time celeste. Ao longo de 21 jogos, foram oito vitórias, dois empates e 11 derrotas, um aproveitamento de 41,27%.

Por causa do desempenho irregular, Palhinha deixou o cargo e quem assumiu foi Antônio Lopes.

Leonardo Garcia Gimenez é repórter multimídia na Itatiaia. Natural de Arcos-MG e criado em Iguatama-MG. Passou também pela Record Minas.
Leia mais