Ouvindo...

Times

Conheça a história e todos os campeões da Copa Libertadores

Torneio mais tradicional da América do Sul é disputado desde 1960

A Copa Conmebol Libertadores, principal torneio interclubes da América do Sul, é disputado desde 1960. A competição, que começou com o nome Copa dos Campeões da América. O nome atual foi dado apenas em 1965. O atual formato da competição envolve três etapas preliminares, uma fase de grupos e etapas eliminatórias na sequência. O campeão do torneio é definido em jogo único.

O time com mais títulos da competição é o Independiente, da Argentina. O time argentino conquistou a Copa Libertadores sete vezes. O Brasil é o país com mais times campeões: 11 clubes.

Os maiores vencedores, além do Independiente, são Boca Juniors-ARG (6), Peñarol-URU (5), River Plate-ARG (4) e Estudiantes-ARG (4). Palmeiras, São Paulo, Grêmio, Santos e Flamengo são os times brasileiros com mais conquistas: três vezes cada.

Conheça a história da Copa Libertadores

A primeira edição do torneio ocorreu em 1960 com sete equipes campeãs nacionais em seus respectivos países. Bahia (Brasil), Jorge Wilstermann (Bolívia), Millionários (Colômbia), Olimpia (Paraguai), Peñarol (Uruguai), San Lorenzo (Argentina) e Universidad do Chile (Chile). O representante do Uruguai terminou campeão.

Em 1961, nove clubes participaram do torneio, que terminou novamente com título do Peñarol. O primeiro clube do Brasil a vencer a Libertadores foi em 1962 com o Santos.

A mudança do nome do torneio ocorreu em 1965. A homenagem foi definida para os ‘libertadores’ dos países do continente. Além de Simón Bolívar e José de San Martín, fazem parte do grupo Dom Pedro I (Brasil), José Gervasio Artigas (Uruguai), Bernardo O’Higgins (Chile), Manuel Belgrano (Argentina), Antonio José de Sucre (Venezuela) e José Joaquín de Olmedo (Equador).

Entre 1964 e 1975, apenas clubes uruguaios e argentinos conquistaram o torneio. Independiente, Peñarol e Racing-ARG foram campeões no espaço de tempo. O domínio foi ‘quebrado’ na edição da Libertadores de 1976. O Cruzeiro foi campeão diante do River Plate e conquistou o primeiro título de sua história.

Na década de 1980, vários países tiveram representantes campeões. Times do Uruguai, Brasil, Argentina e Colômbia conquistaram o troféu mais prestigiado do continente. Os campeões representavam o continente na disputa da Copa Intercontinental, contra o campeão do torneio de clubes europeus.

Leia também

Domínio Brasil-Argentina

O início dos anos 2000 foi marcado pelo por três títulos do Boca Juniors em quatro anos. O time xeneize foi campeão em 2000, 2001 e 2003. O Olimpia, do Paraguai, interrompeu a sequência em 2002.

Brasil e Argentina seguiram alternando campeões com poucas exceções. Em 2008, o Equador conquistou o primeiro título com a LDU. Em 2016, a Colômbia voltou a ter um representante campeão com o Atlético Nacional. De resto, em todos os anos, o campeão foi brasileiro ou argentino.

Introdução da ‘pré-Libertadores’ e final única

Desde 2017, a competição continental conta com fases preliminares de forma contínua. Os jogos eliminatórios entre representantes dos países em busca de uma vaga na fase de grupo da Copa Libertadores. A competição passou a ter 47 clubes no início e uma fase de grupo com 32 clubes.

A final da Copa Libertadores passou a ser definida em jogo único a partir de 2019. Desde então, Peru, Brasil, Uruguai e Equador receberam o jogo decisivo do torneio. O Brasil é o país da Copa Libertadores da América com a maior sequência de títulos consecutivos: são cinco conquistas.

Todos os campeões da Libertadores

  • Independiente-ARG: 7 (1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984)
  • Boca Juniors-ARG: 6 (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007)
  • Penãrol-URU: 5 (1960, 1961, 1966, 1982 e 1987)
  • River Plate-ARG: 4 (1986, 1996, 2015 e 2018)
  • Estudiantes-ARG: 4 (1968, 1969, 1970 e 2009)
  • Olímpia-PAR: 3 (1979, 1990 e 2002)
  • Nacional-URU: 3 (1971, 1980 e 1988)
  • Flamengo: 3 (1981, 2019 e 2022)
  • Palmeiras: 3 (1999, 2020 e 2021)
  • São Paulo: 3 (1992, 1993 e 2005)
  • Santos: 3 (1962 , 1963 e 2011)
  • Grêmio: 3 (1983, 1995 e 2017)
  • Cruzeiro: 2 (1976 e 1997)
  • Atlético Nacional-COL: 2 (1989 e 2016)
  • Internacional: 2 (2006 e 2010)
  • Colo-Colo-CHI: 1 (1991)
  • Racing-ARG: 1 (1967)
  • Argentinos Juniors-ARG: 1 (1985)
  • Vélez Sarsfield-ARG: 1 (1994)
  • Vasco: 1 (1998)
  • Once Caldas-COL: 1 (2004)
  • LDU Quito-EQU: 1 (2008)
  • Corinthians: 1 (2012)
  • Atlético: 1 (2013)
  • San Lorenzo-ARG: 1 (2014)
  • Fluminense: 1 (2023)

Leia outras notícias sobre a Copa Libertadores

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Leia mais