Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Campanha ruim do Atlético equilibrou a fase classificatória do Mineiro em 2024

No ano passado, após seis jogos, o Galo somava 16 pontos, contra 10 nesta temporada

O baixo desempenho do Atlético nesta fase classificatória do Campeonato Mineiro é o principal motivo para o equilíbrio da competição, que chega à reta final com seis dos 12 clubes brigando pelas quatro vagas nas semifinais.

No ano passado, após seis rodadas, o Galo era líder da etapa com 16 dos 18 pontos disputados conquistados, o que lhe garantia um aproveitamento de 89% e uma vaga antecipada nas semifinais.

O América ocupava a segunda colocação geral com os mesmos 14 pontos que lhe asseguram hoje o topo da classificação da primeira fase, mas também já estava garantido matematicamente nas semifinais, como vencedor do seu grupo, o B, que teve as três piores equipes da última edição do Módulo I.

Este é outro ponto de desequilíbrio em 2023. O Grupo B, que teve o América como líder com 18 pontos e dono da segunda melhor campanha geral, foi completado por Caldense (5 pontos), Patrocinense (4) e Democrata-SL (4). Esses três clubes disputaram o triangular do rebaixamento e Veterana e Jacaré foram rebaixados.

Em 2024, os clubes de pior campanha têm a mesma pontuação: Uberlândia (5), Ipatinga (4) e Democrata-GV (4), mas cada um deles está numa chave diferente, o que permite briga pelo primeiro lugar nos três grupos, o que aconteceu realmente no ano passado apenas no do Cruzeiro, entre ele e o Tombense.

Na primeira edição do Estadual com este formato atual, no ano passado, 12 pontos seriam suficientes para um clube se classificar às semifinais como o melhor segundo colocado. Em 2024, esta posição é ocupada pelo Tombense com 12 pontos, mais ainda com seis em disputa.

Pelos cálculos do site Probabilidades no Futebol, mantido pelo Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), dificilmente alguma equipe irá às semifinais como o melhor segundo colocado com menos de 15 pontos.

Ainda segundo a UFMG, América (94,9% de chances), Cruzeiro (91,1%) e Atlético (88,2%) estão muito próximos da classificação. A batalha pela quarta vaga tem Tombense (59,3%), Athletic (49,9%) e Villa Nova (11,2%).

Os altos índices de Tombense e Athletic pressionam principalmente o América. Apesar de ser dono da melhor campanha e de não correr risco de perder a primeira posição da sua chave na sétima rodada, o Coelho tem a tabela mais complicada entre os cinco favoritos às semifinais.

No próximo sábado (24), às 16h30, recebe o Atlético, em clássico que será disputado no Independência. Na última rodada, vai a Tombos, encarar o Tombense que ainda estará brigando por presença nas semifinais e o jogo pode ser um confronto direto.

Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Alexandre Simões é coordenador do Departamento de Esportes da Itatiaia e uma enciclopédia viva do futebol brasileiro
Leia mais