Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

‘Lei do ex’ opera, Internacional vence Palmeiras e quebra tabus na Série A

Colorado faz 1 a 0 com gol de Wesley e vence rival como visitante no Brasileiro após dez anos; Verdão também não perdia como mandante há quase seis meses

O Internacional, nesta quarta-feira (17), conseguiu algo raro. Com um gol do atacante Wesley, formado na base do Palmeiras e com passagem recente pelo Cruzeiro, a “lei do ex” operou, e o Colorado venceu o Alviverde por 1 a 0. Com o resultado, válido pela segunda rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, quebrou, de uma só vez, dois tabus no jogo disputado na Arena Barueri, na Região Metropolitana de São Paulo.

O primeiro deles foi impor a primeira derrota do Palmeiras como mandante depois de praticamente seis meses. A última queda do time de Abel Ferreira nesse recorte foi diante do Atlético, com o placar de 2 a 0, em 19 de outubro, pela Série A do ano passado.

Além disso, o Colorado, que mostrou uma defesa muito sólida e chegou a perder um pênalti com Borré, também conseguiu a primeira vitória em cima do rival como visitante no Brasileirão após dez anos. Na última vez, a equipe também aplicou o placar de 1 a 0, no Pacaembu, na Série A de 2014.

O resultado faz com que a torcida alviverde fique ainda mais insatisfeita com o fato de ver o time atuando na Arena Barueri em vez do Allianz Parque, que não recebeu o confronto por conta de um show realizado no local.

Como fica a classificação

O Internacional mantém 100% de aproveitamento na Série A. Com seis pontos, a equipe ocupa, momentaneamente, a segunda posição.

O Verdão, por sua vez, ficou estacionado no três pontos e está no 11º lugar do Campeonato Brasileiro.

Próximos jogos

O Palmeiras volta a campo neste domingo (21) para um dos jogos mais aguardados da Série A. A equipe recebe no Allianz Parque, em São Paulo, o Flamengo. O confronto começa às 16h (de Brasília).

No mesmo dia e horário, o Inter tem pela frente o Athletico, na Arena da Baixada, em Curitiba, no Paraná.

As partidas são válidas pela terceira rodada do Brasileirão.

O jogo

Palmeiras ofensivo

O Palmeiras começou o jogo com a formação mais próxima da considerada ideal. A única ausência foi o meio-campista Zé Rafael, que ainda se recupera de uma lombalgia.

Com essas principais peças, Abel Ferreira montou uma linha de quatro jogadores ofensivos, quando se lançava ao ataque. Mayke pela direita, Endrick e Flaco López mais centralizados, e Lázaro avançando pela ponta esquerda.

O time alviverde, no início, conseguiu ter mais posse de bola. Só que, do outro lado, havia um adversário mais incisivo no ataque.

Pênalti perdido

Aos 19 minutos, o Internacional foi quem mais se aproximou do gol. Wesley foi derrubado por Gustavo Gómez, e a arbitragem marcou, acertadamente, a penalidade.

Na cobrança, no entanto, Borré finalizou de maneira bisonha e isolou por cima da meta de Weverton.

Endrick aparece

Aos 27, o Palmeiras deu uma resposta e criou, até então, a melhor oportunidade da equipe.

Depois de tentar muitas ligações diretas, Endrick decidiu resolver por conta própria e se livrou de três marcadores. Na sequência, Raphael Veiga chutou na rede pelo lado de fora.

O Palmeiras, então, passou a ter até certo controle do jogo. Porém, ainda não conseguia ser incisivo como o rival.

Inter sai na frente

Nesse cenário, após perder o pênalti, Borré se redimiu. Ele roubou a bola de Piquerez e deu a assistência para Wesley chutar cruzado sem chances para Weverton, aos 44 minutos.

O Inter foi cirúrgico no ataque e poderia ter feito mais. Nos acréscimos, Borré ainda perdeu um gol de cabeça, livre na área.

O Colorado foi para o intervalo com 1 a 0, podendo ter feito mais.

Segundo tempo

As duas equipes voltaram do intervalo com a mesma formação, e o Palmeiras começou, novamente, com mais posse de bola e esperando novos momentos de inspiração de Endrick.

Jogador de maior movimentação no ataque alviverde, o atleta de 17 anos, no entanto, apareceu sem pontaria. Aos dez minutos, ele finalizou mal depois de um cruzamento rasteiro.

Defesa fechada

O lance de Endrick foi algo isolado até a metade da etapa final. O Palmeiras encontrou dificuldade para desestruturar da defesa do Inter, que se fechou bem na partida e só pecou na falta de velocidade para se lançar ao ataque quando recuperava a bola.

Ainda assim, o gol solitário de Wesley e a retaguarda sólida montada por Coudet, que ainda ganhou o reforço de Robert Renan e suportou a pressão na reta final, foram suficientes para derrubar o atual bicampeão brasileiro.

Palmeiras x Internacional

Palmeiras

Weverton; Mayke (Marcos Rocha), Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Aníbal Moreno, Richard Ríos (Gabriel Menino), Endrick, Raphael Veiga (Rômulo) e Lázaro (Rony); Flaco López (Estêvão). Técnico: Abel Ferreira

Internacional

Rochet; Fabrício Bustos (Igor Gomes), Vitão, Mercado e Renê; Thiago Maia, Bruno Henrique (Rômulo), Mauricio (Lucca) e Wanderson (Gustavo Prado); Wesley (Robert Renan) e Borré. Técnico: Eduardo Coudet

Gols
Wesley (44min1ºT), do Internacional

Cartões amarelos
Flaco López, Aníbal Moreno, Renê (Palmeiras); Borré, Mercado, Wesley (Internacional)

Público: 13.464 pessoas
Renda: R$ 505.856,00

Motivo: segunda rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Data e horário: 17 de abril de 2024, às 20h (de Brasília)
Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)

Árbitro: Lucas Paulo Torezin (PR)
Auxiliares: Victor Hugo Imazu dos Santos e Rafael Trombeta (ambos do PR)
Árbitro de vídeo: Wagner Reway-FIFA (ES)

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais