Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Senador faz pedido inusitado a John Textor e tira risadas em CPI; assista

Botafoguense, o senador Hiran Gonçalves (PP-RR) pediu para que John Textor contratasse dois zagueiros

Entre diversas indagações, a CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas (CPIMJAE) contou com um momento inusitado. Nessa segunda-feira (22), o senador Hiran Gonçalves (PP-RR) aproveitou o momento para fazer um pedido a John Textor, proprietário da SAF do Botafogo que prestou depoimento. O político solicitou a contratação de dois zagueiros.

“Quero agradecer aqui sua presença e pedir ao senhor, como botafoguense há mais de 40 anos, que contrate rapidamente dois zagueiros. Porque Lucas Halter e o Bastos ali estão fazendo a gente sofrer do coração”, brincou Gonçalves. O pedido do botafoguense tirou gargalhadas de profissionais no Senado, em Brasília.

John Textor

Em sua explanação inicial, antes de ser questionado pelos senadores, John Textor reforçou que as evidências que afirma ter - e o fizeram ser chamado a depor - mostram “como os jogos são manipulados, e não o porquê.” O empresário norte-americano explicou que, para preservar os envolvidos, apresentará as evidências em sessão secreta com os senadores.

John Textor é o proprietário da Eagle Holding Football, que adquiriu a SAF do Botafogo em 2022 e tem outros clubes ao redor do mundo, como o Crystal Palace, da Inglaterra, o Lyon, da França, e o Molenbeek, da Bélgica. Em sua oitiva, o empresário reforça que a manipulação de resultados é um problema global.

Leia também

Relembre as denúncias de John Textor

O empresário norte-americano assumiu o comando da SAF do Botafogo em 2022. Na última temporada, após o término do Campeonato Brasileiro, o dirigente denunciou a atuação da arbitragem e, baseado em relatório da Good Game!, publicou que o Palmeiras - que conquistou a Série A em 2023 - foi beneficiado.

Nos últimos meses, Textor trouxe à tona denúncias de manipulação de resultados envolvendo árbitros e jogadores, como divulgado pelo próprio empresário - relembre aqui. O dirigente afirma que é capaz de provar que houve manipulação e citou jogos de Palmeiras, São Paulo e Fortaleza pelo Campeonato Brasileiro.

Na última quarta, Textor uma longa declaração a respeito das denúncias. O empresário norte-americano, proprietário da SAF alvinegra, explicou as evidências que apresentou à Polícia Civil do Rio de Janeiro nesta quarta (3), fez críticas ao STJD e reforçou que não acusou clubes como Palmeiras e São Paulo. Leia na íntegra.


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Jornalista pela PUC Minas, Pedro Leite é repórter de esportes da Itatiaia. Tem experiência na cobertura diária de portais, redes sociais e jornal impresso. Apaixonado por futebol, já passou pelo Superesportes.
Leia mais