Ouvindo...

Times

Acordo de Mariana: ‘Presidente Lula poderia liderar negociações’, diz chefe do MP de Minas Gerais

Procurador-geral de Minas Gerais, Jarbas Soares, avaliou os principais desafios para conclusão de acordo para reparação pelo rompimento da barragem do Fundão

Em meio às divergências que se arrastam há anos sobre a negociação para um novo acordo de Mariana, o procurador-geral de Minas Gerais Jarbas Soares avalia que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teria autoridade para reunir os municípios, estados e empresas em busca de uma definição sobre as reparações devidas pela mineradora por causa do rompimento da barragem em 2015.

Em encontro com jornalistas na manhã desta segunda-feira (20), na sede do Ministério Público de Minas Gerais, Jarbas ressaltou a urgência do tema e disse que espera uma definição ainda este ano sobre a reparação que será paga pelas mineradoras Vale, BHP e Samarco.

“O presidente Lula poderia liderar essa negociação, trazer para ele a responsabilidade de acertar os pontos que ainda precisam ser discutidos”, avaliou o chefe do MP de Minas.

No mês passado, a Vale apresentou uma proposta de R$ 90 bilhões como forma de reparação, mas o governo federal e o Espírito Santo rejeitaram a proposta. O governo de Minas indicou que a proposta da Vale foi um indicativo de que as mineradoras estão dispostas a negociar, mas citou que algumas condições precisam ser revistas.

Para o chefe do MP de Minas Gerais, as empresas só toparão um acordo definitivo se houve uma segurança jurídica, uma espécie de ‘nada consta’, para que elas não tenham que responder pelo rompimento no futuro.

Jarbas ressaltou que a prioridade do acordo deve ser a reparação aos atingidos e que, passados 9 anos do rompimento da barragem em Mariana, os impactos ambientais e sociais ainda causam danos para milhares de pessoas na bacia do Rio Doce.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais