Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Conselho de Ética arquiva pedido de cassação do deputado Da Cunha, réu por violência doméstica

Colegiado rejeitou representação o PSOL pela cassação do Delegado Da Cunha, suspeito de ameaçar e de tentar sufocar a mulher em outubro do ano passado

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados arquivou por 13 votos a 5, nesta quarta-feira (15), o pedido de cassação apresentado pelo Psol contra o deputado Delegado Da Cunha (PP-SP). Ele é réu por violência doméstica, investigado desde outubro do ano passado após uma denúncia feita pela então esposa Betina Grusiecki. O episódio de agressão física foi registrado em uma gravação feita pela mulher; nos áudios, o político ameaça matar Betina. Ela também o denunciou por empurrá-la e bater a cabeça dela contra a parede.

Com exceção dos deputados alinhados à base, que se manifestaram pelo avanço do processo de cassação do Delegado Da Cunha, os demais membros do Conselho de Ética apoiaram o arquivamento do processo. Alexandre Leite (União Brasil-SP) minimizou o ocorrido e afirmou que não cabe à Câmara dos Deputados julgar “desentendimentos domésticos”.

Leia também

“A gente não sabe se realmente houve uma agressão. Se a Justiça apurar o deslize e houver condenação, o Conselho de Ética aí, sim, pode tomar uma medida. Do contrário, estaremos pré-julgando. Esse tipo de caso só pode ser trazido quando findadas as investigações”, afirmou. “Agora, se cada caso de desentendimento doméstico for virar uma investigação parlamentar para saber o que aconteceu, nós teremos um Conselho de Ética conturbado, um ‘Casos de Família’ na Câmara dos Deputados”, defendeu. O político mineiro Domingos Sávio (PL-MG) também manifestou apoio ao Delegado Da Cunha, elogiando o voto do relator Albuquerque (Republicanos-RR) e classificando o episódio como ‘briga de casal.

Após a votação e o arquivamento do processo, Da Cunha afirmou que respeita as mulheres brasileiras. “Quero publicamente me desculpar, não admitindo o fato, mas, por toda a repercussão negativa, e expressar meu respeito por todas as mulheres do Brasil, inclusive minha ex-companheira, e também meus filhos e minha família”, disse após a decisão favorável a ele.


Participe dos canais da Itatiaia:

Repórter de política em Brasília. Na Itatiaia desde 2021, foi chefe de reportagem do portal e produziu série especial sobre alimentação escolar financiada pela Jeduca. Antes, repórter de Cidades em O Tempo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Leia mais