Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Conselho de Ética aceita representação e dá início a processo de cassação de Chiquinho Brazão

Deputados votaram pela admissibilidade da representação contra Chiquinho Brazão, acusado do assassinato da vereadora Marielle Franco

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados votou, nesta quarta-feira (15), com a relatora Jack Rocha (PT-ES) pela admissibilidade da representação contra Chiquinho Brazão (Sem partido-RJ). Dezesseis deputados votaram a favor do relatório da petista; apenas Guilherme Reis (MDB-RJ) se manifestou contrário. A decisão permite o avanço do processo de cassação do político, indicado pela Polícia Federal (PF) como um dos mandantes do assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (Psol) — morta em uma emboscada em março de 2018, quando também morreu o motorista Anderson Gomes.

Eleito pelo Rio de Janeiro, Chiquinho Brazão e o irmão Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, são apontados pela Polícia Federal como os suspeitos de encomendar o assassinato de Marielle. Eles estão presos desde 24 de março, após o cumprimento de mandados de prisão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) com autorização do ministro Alexandre de Moraes. Além dos dois, também foi preso à ocasião o delegado Rivaldo Barbosa, da Polícia Civil do Rio de Janeiro, chefe da corporação à época; ele teria atuado no planejamento do assassinato e nas ações posteriores que permitiram ocultar provas e impedir que a polícia chegasse aos culpados.

Leia também

Com a admissibilidade da representação nesta quarta-feira, o Conselho de Ética avança com a cassação. Os advogados do parlamentar terão dez dias úteis para se manifestar no processo. Se os membros do colegiado decidirem cassar o mandato de Chiquinho Brazão, a decisão ainda precisará ser validada em uma votação no plenário da Câmara. Nesse ínterim, o político poderá apresentar um recurso à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para invalidar a decisão do Conselho de Ética.

Brazão participou da sessão desta quarta-feira direto da penitenciária onde está custodiado. Ele negou as acusações.


Participe dos canais da Itatiaia:

Repórter de política em Brasília. Na Itatiaia desde 2021, foi chefe de reportagem do portal e produziu série especial sobre alimentação escolar financiada pela Jeduca. Antes, repórter de Cidades em O Tempo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Leia mais