Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

‘Isentão’: apresentador Luciano Huck diz que não se incomoda em apanhar da direita e da esquerda

Em vídeo divulgado nas suas redes sociais, Huck diz que não se importa em ser classificado como comunista ou capitalista

O apresentador Luciano Huck publicou um vídeo em suas redes sociais neste sábado (13) defendendo que as pessoas se sintam confortáveis em não se encaixar nos grupos de direita ou esquerda quando o assunto for ideologia política.

“É isentão que vocês chamam por aqui né?”, questionou o apresentador. Huck foi cotado para disputar a presidência em 2022 e chegou a conversar com várias lideranças políticas, mas acabou desistindo de sua candidatura.

“Ambidestro. Tem gente que escreve com duas mãos, tem gente que chuta com os dois pés. O Messi, melhor jogador do mundo, por exemplo. Acho que isso deve ser uma vantagem. Mas não estou aqui para falar de futebol, estou aqui para falar de política. Na internet, quem não se encaixa em nenhum dos dois lados, é chamado de isentão. Outras pessoas chamam de liberal. O nome não importa muito. O que importa para mim é que, quando a gente se fecha em uma caixinha de direita ou de esquerda, a gente se fecha também para muita ideia boa, que vem de um lado ou de outro”, disse Huck.

“Na política, assim como no futebol, dá para chutar com os dois pés. Eu sou ruim de jogar futebol, mas sou ambidestro na vida. Porque eu estou aberto a substituir a minha ideia pela sua se a sua for melhor”, continuou.

O apresentador finaliza o vídeo defendendo a privatização das estatais e a igualdade de gênero. “Uns falam que eu sou comunista, outros falam que eu sou capitalista. Tá tudo bem. Não incomoda apanhar dos dois lados”, diz.

“Eu acredito que é possível lutar pela igualdade de homens e mulheres, assim como acredito no empreendedorismo. Que é possível acreditar no poder de amar, independente de gênero, ao mesmo tempo, acredito no mercado aberto, na privatização e eficiência das estatais”, afirmou.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais