Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Secretário de Segurança do RJ: assassinato de Marielle acordou o país para perigo do ‘Escritório do Crime’

Em entrevista exclusiva à Itatiaia, secretário Victor Santos falou sobre os desdobramentos de investigação do caso Marielle Franco

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, Victor Cesar Carvalho dos Santos, afirmou que o assassinato da vereadora Marielle Franco e as investigações sobre o crime fez com que as atenções do país se voltassem para o “Escritório do Crime”, uma organização criminosa que atuava há anos no Rio.

Em agenda na sede do Poder Executivo de Minas Gerais, em Belo Horizonte, nesta quarta-feira (27), Victor Santos falou com exclusividade para a reportagem da Itatiaia sobre os desdobramentos da investigação sobre o assassinato de Marielle e do motorista Anderson Gomes e prometeu punição exemplar para policiais que tiveram participação comprovada no crime.

“Temos que ter em mente a presunção de inocência. Existe uma investigação complexa, para um assassinato absurdo, que não podemos admitir. Mas temos que ver que essa quadrilha, o Escritório do Crime, que durante anos matou pessoas no RJ, acabou tendo as atenções voltadas com a morte de Marielle. Isso fez com que o RJ acordasse para essa realidade, que era desse grupo de extermínio que trabalhava para organizações criminosas, com intuito de tirar a vida de adversários”, afirmou o secretário de Segurança Pública do RJ.

Questionado sobre a participação do delegado Rivaldo Barbosa, chefe da Polícia Civil, no crime - hipótese apontada pela Polícia Federal ao deflagrar operação no último domingo - o secretário afirmou que, caso seja comprovado seu envolvimento, a punição será exemplar.

“Tem que ser observado com muita atenção. Não temos conhecimento dos detalhes dessa participação. Mas é um fato grave e, sem dúvida, vamos cobrar provas contundentes para que ele seja punido exemplarmente”, afirmou Victor Santos.

Leia também

Participe dos canais da Itatiaia:

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Jornalista graduado pela PUC Minas; atua como apresentador, repórter e produtor na Rádio Itatiaia em Belo Horizonte desde 2019; repórter setorista da Câmara Municipal de Belo Horizonte.
Leia mais