Ouvindo...

Times

Pesquisa Quaest: Lula exagerou ao comparar ações de Israel com ações de Hitler para 60% dos brasileiros

Foram ouvidas 2.000 pessoas, presencialmente, entre 25 e 27 de fevereiro; margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos


Para 60% dos brasileiros, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) exagerou ao comparar as ações de Israel na Faixa de Gaza com as do ditador alemão Adolf Hitler contra os judeus, de acordo com a pesquisa Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira (6).

Outros 28% dizem que o presidente não exagerou em suas falas e 12% dizem que não sabem ou não quiseram responder.

Foram ouvidas 2.000 pessoas, presencialmente, entre 25 e 27 de fevereiro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Voto em 2022

Entre os que votaram em Lula em 2022, 43% acham que o presidente exagerou; para 45%, ele não exagerou. Não sabe ou não respondeu são 12%.

Já para os que optaram pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), 85% acham que Lula exagerou; 9%, que não exagerou; e 6% não sabem ou não responderam.

Quem votou em branco, nulo ou não foi votar: 58% acham que o chefe do Executivo exagerou; 25%, que não exagerou; e 17% não sabem ou não responderam.

Religião

Em meio aos católicos, Lula exagerou para 57%; não exagerou para 33%; não sabe ou não respondeu são 10%.

Entre os evangélicos, Lula exagerou para 69%; não exagerou para 19%; não sabe ou não respondeu são 12%.

Em outras religiões: o presidente exagerou para 61%; não exagerou para 32%; não sabe ou não respondeu são 7%.

Não tem religião: 55% dizem que o chefe do Executivo exagerou; não exagerou para 32%; não sabe ou não respondeu são 13%.

Aprovação do trabalho de Lula

Para quem acha que Lula exagerou, 38% aprovam seu trabalho; 60% desaprova; e 2% não sabem ou não responderam.

Entre quem acha que não exagerou, 78% aprovam o trabalho do presidente; 21% desaprovam; e 1% não sabe ou não respondeu.

Entenda o caso

Em 18 de fevereiro, Lula afirmou que “o que está acontecendo na Faixa de Gaza não é uma guerra, mas um genocídio” fez referências às ações do ditador nazista Adolf Hitler contra os judeus.

“O que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino não existiu em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu. Quando Hitler resolveu matar os judeus”, disse ele, durante a entrevista coletiva que encerrou sua viagem à Etiópia.

Lula respondia a uma pergunta sobre a decisão de seu governo de fazer de recursos para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Médio (UNRWA) em meio ao conflito no Oriente Médio, que se intensificou após o ataque contra Israel em 7 de outubro de 2023.

Acompanhe as últimas notícias produzidas pela CNN Brasil, publicadas na Itatiaia.
Leia mais