Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Receita investigará irregularidades em benefícios fiscais para empresas de eventos

Ministério da Fazenda avalia que o Perse abriu margem para lavagem de dinheiro, superfaturamento e atividades ilícitas

ministro fernando haddad fazenda

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad

Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Receita Federal vai investigar possíveis irregularidades no Perse (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos), programa que concedeu benefícios a empresas do setor de entretenimento. A informação foi dada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, na noite desta quarta-feira (7).

O Ministério da Fazenda avalia que o Perse abriu margem para lavagem de dinheiro, superfaturamento e atividades ilícitas.

“O que a Receita Federal faz como rotina, diante do quadro do Perse, que é muito grave — mais de R$ 17 bilhões de renúncias fiscais —, é levar os dados para o setor de inteligência que vai apurar possíveis irregularidades. E há indícios de que isso aconteceu. Empresas que usaram o CNAE, por exemplo, para simular ser do setor de eventos. Isso está passando por um escrutínio”, disse Haddad.

Leia Também

CNAE é a sigla para “Classificação Nacional das Atividades Econômicas”. Ela varia conforme o tipo de atividade econômica.

“Não se trata de caça às bruxas. Obviamente que quem errou vai ser punido na forma da lei. Mas se trata de mostrar que o programa não pode ter essa dimensão. Isso é muito ruim para o país. O Brasil não está em condições de desperdiçar esse dinheiro”, completou o ministro.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

É jornalista formado pela Universidade de Brasília (UnB). Cearense criado na capital federal, tem passagens pelo Poder360, Metrópoles e O Globo. Em São Paulo, foi trainee de O Estado de S. Paulo, produtor do Jornal da Record, da TV Record, e repórter da Consultor Jurídico. Está na Itatiaia desde novembro de 2023.
Leia mais