Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Deputados de Minas já podem votar orçamento do estado para 2024

Diferença entre receitas e despesas faz governo prever rombo de R$ 8 bilhões no ano que vem

Os deputados Ulysses Gomes e João Magalhães conversam durante reunião da Comissão de Fiscalização Financeira da Assembleia de Minas

Após aval de comissão, peça orçamentária está pronta para votação em plenário

Guilherme Bergamini/ALMG

O projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) do governo de Minas Gerais para 2024 já pode ser votado pelos deputados estaduais. Nesta segunda-feira (11), a Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO) deu aval ao texto, que estima rombo de R$ 8,08 bilhões nas contas públicas no ano que vem.

No plenário da Assembleia, a votação do orçamento acontecerá em turno único. A equipe do governador Romeu Zema (Novo) estima arrecadar R$ 114,4 bilhões no ano que vem, mas espera gastos na ordem de R$ 122,4 bilhões.

Da forma como está, o orçamento de 2024 prevê crescimento de 7,82% nas receitas em relação a este ano. As despesas, por sua vez, devem subir 11,7%.

Os parlamentares aprovaram, ainda, o Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) 2024-2027. O documento compila as políticas públicas que o poder Executivo pretende implementar ao longo do próximo quadriênio.

Orçamento e Recuperação Fiscal em pauta

A votação do orçamento do ano que vem será um dos pontos de atenção dos parlamentares até o recesso de janeiro. Os deputados se debruçam, também, sobre a dívida pública de Minas Gerais com a União — cerca de R$ 160 bilhões.

O Regime de Recuperação Fiscal (RRF), cuja adesão de Minas tem sido debatida no plenário, recebeu emendas apresentadas por deputados e, por isso, será novamente analisado pela Comissão de Fiscalização Financeira antes da votação em primeiro turno.

Graduado em Jornalismo, é repórter de Política na Itatiaia. Antes, foi repórter especial do Estado de Minas e participante do podcast de Política do Portal Uai. Tem passagem, também, pelo Superesportes.
Leia mais