Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

24 mineiros estão entre os foragidos por benefício da ‘saidinha’

Quase 3.800 detentos foram beneficiados com a ‘saidinha’ de Natal em 2023. Destes, 142 não voltaram e, no momento, 24 seguem foragidos

Os 24 criminosos que são considerados foragidos desde dezembro de 2023, após não retornarem da ‘saidinha’ de Natal, foram incluídos no programa MPMG Busca, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

De acordo com o órgão, os criminosos foragidos são condenados por crimes graves, como homicídio, roubo, latrocínio, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver.

Os foragidos em questão deveriam ter voltado para as unidades prisionais de Ribeirão das Neves, São Joaquim de Bicas, Bom Despacho, Teófilo Otoni, Muriaé, Nanuque, Ponte Nova, Coronel Fabriciano, João Monlevade, São João del-Rei e Mariana após o fim do benefício da saída temporária. A partir de então, passaram a ser considerados foragidos.

Houve interlocução interinstitucional com vários órgãos de segurança nacionais e até mesmo internacionais. As Polícias Civil, Federal, Militar, Penal, Rodoviária Federal, Interpol e outras instituições parceiras foram acionadas e receberam um pedido de colaboração para a captura dos foragidos.

Quase 3.800 detentos foram beneficiados com a ‘saidinha’ de Natal em 2023. Destes, 142 não voltaram e, no momento, 24 seguem foragidos. O assunto voltou a ser debatido nacionalmente em janeiro de 2024, após um jovem de 25 anos que não voltou ao sistema prisional ao fim da ‘saidinha’ atirar e matar um sargento em Belo Horizonte.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Laura Gorino é mineira, tem 20 anos e é graduanda do curso de jornalismo da UFOP. Tem interesse por redação, rádio e comunicação digital.
Leia mais