Notícias

Vereador de Belo Horizonte pede ao Supremo prisão de Ciro Gomes e Marcelo Freixo

Em nota, ex-ministro sugeriu ao político de BH "pendurar uma melancia no pescoço"

Por João Felipe Lolli, 22/02/2021 às 17:52
atualizado em: 22/02/2021 às 18:59

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil e Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Marcelo Camargo/Agencia Brasil e Luis Macedo/Câmara dos Deputados

O ex-ministro Ciro Gomes e o deputado federal Marcelo Freixo

Integrante do movimento Direita Minas e próximo à família Bolsonaro, o vereador Nikolas Ferreira (PRTB), de Belo Horizonte, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) as prisões do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

Na visão do vereador, ambos praticaram crime de ódio "por incitar a violência contra o presidente" Jair Bolsonaro e devem ter sanções parecidas com as aplicadas ao deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). Silveira foi preso no dia 16 de janeiro por incitar a violência contra ministros do STF.

Nikolas citou uma publicação feita por Freixo no Twitter no dia 15 de janeiro em que o parlamentar afirma "É impeachment ou morte." O deputado do PSOL explica em seguida: "Para quem não sabe ler ou sofre de mau caratismo, repito: ou fazemos agora o impeachment de Bolsonaro ou mais brasileiros morrerão."

Em relação a Ciro, o vereador aponta um vídeo em que o ex-ministro e ex-governador do Ceará diz: "Se ele (Bolsonaro) tentar um golpe no futuro ou a qualquer momento, nós daremos a ele o destino que teve Mussolini", referindo-se ao líder fascista italiano Benito Mussolini, executado e que teve o corpo exposto em praça pública.

Em nota, Ciro rebateu: "Minha sugestão ao ilustre vereador é pendurar uma melancia no pescoço. Assim, quem sabe, apareça", declarou.

Também por meio de nota, Freixo disse que Silveira não foi preso por ofender ministros da Corte, mas "porque estimulou que eles fossem espancados nas ruas ao dizer no vídeo que sonha com isso." Além disso, afirma o parlamentar, Silveira fez apologia ao AI-5, que prevê o fechamento do STF e do Congresso, "e como deputado federal atentou contra outro poder da República". O deputado destaca que "todos esses são crimes previstos em lei".

"Sobre a segunda mensagem, impeachment ou morte, o sentido é que enquanto Bolsonaro não sofrer impeachment mais pessoas vão morrer. A mensagem foi publicada na semana do colapso nos hospitais de Manaus", completou a nota.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Entrevista com a atriz vai ao ar no programa Falas Femininas, que a TV Globo da próxima segunda. #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Medida adotada pelo Governo do Estado vale pelo período de 14 dias, até 19 de março. #Itatiaia

    Acessar Link