Notícias

Série Chuvas: Itatiaia volta a região do córrego Leitão para acompanhar problemas e andamento de estudos

Itatiaia dá andamento a série de reportagens iniciada em janeiro

Por João Felipe Lolli , 06/04/2021 às 09:17
atualizado em: 06/04/2021 às 14:58

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Colaborador/Whatsapp
Colaborador/Whatsapp

Cinco regiões de Belo Horizonte diferentes, mas cinco problemas que são iguais: medo e insegurança por conta de enchentes e alagamentos. A Itatiaia dá sequência ao projeto que dá voz a moradores de áreas de risco e principalmente cobra da prefeitura providências. 

Arrudas, Onça, Vilarinho e Leitão, são vários os cursos d'água que correm pela capital, concretados ao longo de décadas. A série de reportagens se inicia pela região Centro-Sul, onde por baixo da avenida Prudente de Morais passa o Córrego Leitão. 

Liderança comunitária do bairro São Bento Rogério Oliveira, diz que o período de estiagem, quando as chuvas diminuem é o momento ideal para as obras. “Absolutamente nada foi feito nesse período de chuva, mesmo porque a chuva que teve esse ano foi muito menor do que a chuva do ano passado. Realmente o melhor período é fora do período chuvoso, então a partir de agora até outubro é ideal que a prefeitura faça isso já que há cerca de 20 anos não é feito absolutamente nada.”

A barragem Santa Lúcia tem capacidade para armazenar até 100 milhões de litros de água, o que ajuda, mas não resolve. “Há de se destacar que a barragem Santa Lúcia não foi concebida para receber água pluvial, ela recebe água de mina abastecida por água canalizada limpa e a água que cai no entorno da barragem é canalizada para o Córrego do Leitão e não para dentro da barragem. Mesmo porque a barragem para receber volume de água é muito pequena, é um espelho d'água, não tem a função de receber um volume de água para conter a enchente do Córrego do Leitão.”

Em janeiro, quando a série de reportagens foi iniciada, a Prefeitura de Belo Horizonte disse que estudos estavam sendo feitos na região. O secretário de obras e infraestrutura, Josué Valadão, afirma que até o meio do ano espera ter em mãos o resultado destes estudos. Ainda não há prazo para o início das obras.

“A nossa expectativa é em junho receber pelo menos duas opções de solução. Ali é um problema muito complexo porque nós temos que evitar ao máximo intervir na [avenida] Prudente de Morais que é uma via arterial de grande importância para o fluxo de veículos, então nós encomendamos estudos que mexam com canais complementares, canais paralelos, microdrenagem, evitando sobrecarga naquele canal.”
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Considerado o melhor jogador do piso de saibro da história, o espanhol, atual terceiro colocado no ranking mundial, não teve seu reinado ameaçado na capital italiana. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Total de pessoas recuperadas da doença chega a 14,06 milhões. #Itatiaia

    Acessar Link