Notícias

Secretário de Planejamento de Minas fala sobre salário de servidores e acordo com a Vale

Ele disse que construção de rodoanel deve aumentar PIB da Grande BH em cerca de 15%

Por Com informações de Alessandra Mendes, 08/04/2021 às 12:39
atualizado em: 08/04/2021 às 12:50

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Marco Evangelista/Imprensa MG
Marco Evangelista/Imprensa MG

Secretário de Planejamento e Gestão de Minas, Otto Levy

O secretário de Planejamento e Gestão de Minas, Otto Levy, afirmou que o pagamento do salários dos servidores públicos deve continuar parcelado neste ano, devido à crise financeira enfrentada pelo estado. Em entrevista exclusiva à Itatiaia, ele também explicou o que será feito com os R$ 37 bilhões do acordo com a mineradora Vale pelo rompimento da barragem em Brumadinho.

Qual a importância desse acordo de R$ 37 bilhões com a Vale?

Nós temos a continuação do auxílio emergencial para mais de 100 mil famílias, vamos ter obras estruturantes para o estado, como, por exemplo, o novo anel viário da Região Metropolitana. Somente essa obra vai permitir o crescimento do PIB da Região Metropolitana na ordem de 15%. Vamos poder concluir todos os hospitais regionais que tinham sido iniciados. Nós temos investimentos no Corpo de Bombeiros, na Polícia Militar, na Polícia Civil. Nós vamos garantir o abastecimento de água da Região Metropolitana, o saneamento básico de todos os 26 municípios atingidos. Isso tudo está englobado no acordo com a Vale.

O governo pretende contar com esse dinheiro para quando?

O projeto de lei foi encaminhado para a Assembleia, mas, por causa da pandemia, a decretação da Onda Roxa, que dificultou o funcionamento da própria Assembleia, estamos trabalhando com um prazo mais conservador e realista, de que esse projeto deve ser aprovado até junho e de que os recursos estariam disponíveis a partir de julho.

Em relação ao salário dos servidores, ele continuará sendo pago em parcelas?

Deve permanecer como está.

Uma demanda que se tem no estado é de redução do imposto estadual sobre os combustíveis. Isso é possível?

Embora fosse até um desejo do governo, nós não podemos reduzir nenhuma alíquota de imposto, pela situação financeira. A gente espera que, no futuro, quando a situação econômica de Minas permitir, quem sabe a gente possa discutir essas alíquotas.

Qual deve ser o principal desafio do governo estadual neste ano?

Sem dúvida a pandemia, porque ela tem um impacto não só nas vidas humanas, mas também na economia. A gente espera, em mais dois meses, conseguir com que os números no Brasil e em Minas caiam bastante e que a gente possa reabrir as atividades econômicas.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Com o suspeito, autuado em flagrante, os investigadores encontraram porções de maconha e pedras de crack. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Resultados da fase 3 de pesquisa desse coquetel foram divulgados nesta segunda-feira (12). #Itatiaia

    Acessar Link