Notícias

Queimadas na Amazônia têm alta de 28% no mês de julho, informa Inpe

Mês é o que tem maior dado sobre focos de incêndio desde 2017, e ocorre após recorde de junho; no acumulado, índice apresenta queda

Por Agência Estado, 01/08/2020 às 16:03
atualizado em: 01/08/2020 às 16:06

Texto:

Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

RESUMO

  • É o pior dado desde 2017
  • O mês anterior já havia sido o pior junho dos últimos 13 anos, de acordo com os números do Inpe
  • Só os dias 30 e 31 de julho foram responsáveis por cerca de 1.500 focos
     

Mesmo após uma série de pressões de investidores nacionais e internacionais por ações para a preservação da Amazônia, o mês de julho fechou com uma alta de 28% no total de focos de incêndio na floresta, na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo dados divulgados neste sábado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). É o pior dado desde 2017. Por outro lado, no acumulado do ano, entre janeiro e julho, o total de queimadas neste bioma teve queda de 7,6%.

A floresta amazônica teve 6.803 focos de incêndio, contra 5.318 focos registrados em julho de 2019. O recorde para o mês, de 2017, foi de 7.986 queimadas detectada pelo instituto. O mês anterior já havia sido o pior junho dos últimos 13 anos, de acordo com os números do Inpe.

Só os dias 30 e 31 de julho foram responsáveis por cerca de 1.500 focos, o que contribuiu para a alta do mês. Para a geógrafa Ane Alencar, pesquisadora do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), a redução das queimadas no acumulado do ano está mais relacionada a uma conjunto de queimadas atípicas registradas em Roraima no ano passado do que uma redução no comportamento dos incêndios deste ano.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A previsão é de que os primeiros voos experimentais sejam realizados em outubro em Campinas, SP. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️O Atlético Goianiense, por sua vez, se deparou com quatro testes positivos entre seus atletas.

    Acessar Link