Notícias

Quarto criminoso mais procurado do Brasil é preso na BR-381, em Igarapé

Homem, conhecido no crime como "professor", já foi condenado há 123 anos de prisão por participação em um assalto na cidade de paulista de Ribeirão Preto

Por Da Redação , 23/11/2020 às 13:26
atualizado em: 23/11/2020 às 13:50

Texto:

Foto: Divulgação / Polícia Civil
Divulgação / Polícia Civil

Suspeito entrou em contradição ao ser questionado pelos agentes da PRF

RESUMO

  • Quarto criminoso mais procurado do Brasil é preso na BR-381, em Igarapé 
  • Homem, conhecido no crime como "professor", já foi condenado há 123 anos de prisão por participação em um assalto na cidade de paulista de Ribeirão Preto


O quarto criminoso mais procurado do Brasil, segundo a lista elaborada pelo Ministério da Justiça, foi preso com fuzil na última sexta-feira (20) na BR-381, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

O suspeito identificado pelas iniciais D.M.C, de 34 anos, conhecido como o “professor”, deve ser encaminhado nos próximos dias para São Paulo, onde deve cumprir pena no sistema prisional paulista.

O “professor” foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) após ser visto dirigindo em alta velocidade. Na abordagem, ele apresentou uma carteira de habilitação com outro nome e entrou em contradição quando questionado sobre o ano de nascimento. Quando percebeu que seria preso, ele tentou fugir para um matagal. O suspeito foi perseguido e detido. 

Dentro do Peugeot 306 que ele dirigia, a polícia encontrou um fuzil 556, também R$ 14 mil e munições calibre 9mm. 

A polícia civil recebeu a ocorrência da PRF e entrou em contato com a corporação em São Paulo. Com o contato, a polícia mineira descobriu a verdadeira identidade do preso.

O “professor” já foi condenado há 123 anos de prisão por participação em um assalto na cidade de paulista de Ribeirão Preto, o que ganhou notoriedade em 2016, quando mais de 40 homens em 15 veículos roubaram R$ 51 milhões de uma empresa e mataram um militar na fuga.

Ele também é investigado pela suposta participação de outro roubo milionário. Desta vez, o assalto ocorreu em 2017 no Paraguai. O homem ainda é suspeito de fornecer logística e armas para dois assaltos que aconteceram este ano em Minas Gerais. 

Um deles se trata do roubo de carga de videogame avaliada em R$ 2 milhões na cidade de Três Corações. O outro caso se trata do assalto contra um caminhão de cigarros em Barão de Cocais, carga avaliada em R$ 1,5 milhão. 

O criminoso faz parte de uma facção criminosa de Ribeirão Preto, que tem ligação com PCC. 

Com informações do repórter Oswaldo Diniz.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽Volante alvinegro prega fogo total na reta final da competição. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Cansaço excessivo, problemas na visão, desânimo, queda de cabelo são alguns dos sintomas mais comuns que indicam problemas nutricionais. #Itatiaia

    Acessar Link