Ouça a rádio

Compartilhe

Prova de vida para aposentados e pensionistas da Prefeitura de Belo Horizonte volta a ser obrigatória

Procedimento estava suspenso desde de março de 2020 em razão da pandemia de Covid-19

Marcelo Camargo/ Arquivo Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/ Arquivo Agência Brasil

 A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) retomará, a partir deste mês, a prova de vida para aposentados e pensionistas do Executivo Municipal.  As pessoas que fazem aniversário em maio deverão comparecer presencialmente, a partir do próximo dia 11, a qualquer agência ou posto de atendimento do Banco Bradesco (agência em que servidores recebem seus salários) para provar que está vivo. Ao todo, a prefeitura conta com 20,2 mil aposentados e pensionistas. 

“O ideal é que os beneficiários se dirijam a uma unidade bancária entre os dias 11 e 25 de maio - período em que a circulação de pessoas nesses espaços é menor. A previsão é que 1,68 mil beneficiários realizem o procedimento nesta primeira chamada”, orienta a PBH em nota.  

 Ainda segunda a PBH, a prova de vida será realizada até o final do ano e cada grupo deve ir presencialmente ao banco no mês de nascimento. “Não é necessário que os beneficiários que já fizeram aniversário em 2022 (nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril) realizem o processo neste ano. Nesses casos, eles terão obrigatoriedade somente em 2023”, ressalta.  

A prova de vida estava suspensa desde março de 2020 em razão da pandemia da Covid-19. “O processo está sendo reativado após a vacinação da maior parte da população, aliado à estabilidade dos indicadores epidemiológicos e assistenciais”, destaca a PBH. 

Confira as orientações da PBH:  

Na unidade bancária, o aposentado ou pensionista da prefeitura deverá realizar o procedimento em um terminal de autoatendimento. É fundamental imprimir o comprovante. Ele garante que o recadastramento foi efetivado. 

Caso o beneficiário não tenha a biometria cadastrada ou não consiga realizar a prova de vida pelo equipamento de autoatendimento por qualquer motivo, ele deverá apresentar os documentos originais de identidade (ou outro comprovante com foto) e CPF ao atendente do Bradesco. 

Prazo-limite  - O aposentado ou pensionista que não efetuar a prova de vida até o último dia do mês de seu aniversário terá o pagamento do seu benefício suspenso até que regularize sua situação. Neste caso, o pagamento será retomado no mês seguinte após a realização da prova de vida, respeitando a data de processamento da folha de pagamento.  

 Exceções  - Nas situações relacionadas abaixo, a prova de vida poderá ser realizada fora dos equipamentos de autoatendimento ou das agências do Bradesco.   

  - Se for pensionista menor de 18 anos de idade. 
 - Caso esteja impedido de se locomover por questões médicas. 
 - Quando não possuir cadastro biométrico por qualquer motivo. 
 -Quando a biometria não puder ser lida por qualquer motivo. 
 - Para o beneficiário que tenha sido declarado absolutamente incapaz em processo judicial. 
 - Quando o beneficiário residir ou estiver em viagem ao exterior.