Notícias

Presidente da Fiat Chrysler estima queda de 50% na produção de veículos em junho no Brasil

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, ao divulgar os dados do Produto Interno Bruto (PIB), o setor desabou 88,5% em abril

Por Kátia Pereira, 30/06/2020 às 13:46
atualizado em: 30/06/2020 às 13:53

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Divulgação
Divulgação

A Fiat Chrysler estima uma queda na produção de 50% para o mês de junho. No Brasil a indústria automobilística foi a mais afetada durante a pandemia da covid 19. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao divulgar os dados do Produto Interno Bruto (PIB), o setor desabou 88,5% em abril.

Durante live do jornal Valor Econômico o presidente da entidade no Brasil e na América Latina, Antonio Filosa, ao comentar a manutenção de empregos, disse que medidas mais severas devem ser tomadas no primeiro semestre de 2021 se o mercado não reagir.

Segundo o presidente, além da queda de 88,5% no Brasil, a Argentina teve uma queda de 100% na demanda de carros em abril por causa do lockdown imposto no país naquele mês. Em maio houve uma queda de cerca de 74% no Brasil e 80% na Argentina.

No entanto, Filosa ainda espera que o mercado possa se recuperar. “Se o Brasil, a Argentina e os demais países da América Latina replicam o patamar de retomada de mercado das demais regiões isso nos deixa mais confiantes para 2021, caso contrário, os custos deverão ser enfrentados de uma forma um pouco mais forte”.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    De acordo com um deputado que acompanhou a ação, dez animais foram resgatados e muitos deles estavam morrendo de calor e de sede #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    As demissões podem chegar no mês de julho a 60 mil trabalhadores, o que representa 50% de toda mão de obra do setor. #itatiaia

    Acessar Link