Notícias

Por atraso, Atlético pagou o dobro em reais pela dívida da compra de Maicosuel

Por Redação, 28/04/2020 às 13:20
atualizado em: 28/04/2020 às 19:14

Texto:

Foto: Bruno Cantini/ Atlético
Bruno Cantini/ Atlético

O Atlético respira aliviado após o pagamento da dívida de 2,2 milhões de euros (R$ 13,4 milhões) com a Udinese, da Itália, pelo meia Maicosuel. Para viabilizar o pagamento, o clube contou com os apoios de Rubens Menin, sócio-proprietário da MRV Engenharia, e Ricardo Guimarães, dono do Banco BMG. Contudo, o atraso no pagamento fez com que a dívida dobrasse em reais por causa da alta do euro frente à moeda brasileira.

Em junho de 2014, quando Maicosuel chegou à Cidade do Galo, o euro era cotado a R$ 3,10. Se o pagamento fosse feito à época, o Atlético teria desembolsado R$ 6,8 milhões. Atualmente, seis anos depois, a moeda chegou a R$ 6,09, obrigando o clube a arcar com praticamente o dobro.

Na economia, o conceito é chamado de "risco cambial", possibilidade de perda ou ganho resultante da variação nas taxas de câmbio entre moedas, data da cotação e liquidação de um negócio. 

A pandemia do novo coronavírus também prejudicou o clube no pagamento do débito, já que 20% do aumento do euro foi registrado desde março deste ano. 

O presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, deu várias declarações recentemente afirmando que já tinha separado o valor, estimado em R$ 10 milhões, de acordo com o repórter da Itatiaia Claudio Rezende, mas teve que correr atrás da diferença.

O Galo tentou junto à Fifa adiar o pagamento para usar o dinheiro para pagar o salário de abril dos funcionários, que vence no quinto dia útil de maio. O clube já deve parte dos vencimentos do elenco, além de dois a três meses de direitos de imagem, e terá que buscar mais recursos para quitar os atrasados com os atletas.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Tem um brasileiro preso injustamente na Rússia' #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Na Onda Verde estão liberados o funcionamento de teatro, cinemas, parques e feiras, por exemplo. #Itatiaia

    Acessar Link