Notícias

PF investiga se empresários foram vacinados em BH com soro no lugar de imunizante contra covid-19

Polícia Federal também trabalha com outras duas possibilidades: de importadas ilegalmente e vacinas desviadas do Ministério da Saúde

Por Da Redação , 30/03/2021 às 19:25
atualizado em: 31/03/2021 às 08:37

Texto:

Uma das linhas de investigação da Polícia Federal (PF) no inquérito que apura a vacinação contra a covid-19, ocorrida às escondidas na garagem de uma empresa de ônibus em BH na última semana, é que tenha sido aplicada uma vacina falsa em empresários no lugar do imunizante contra a doença.

A suspeita ganhou mais força nesta terça-feira (30) após a casa da enfermeira, que seria responsável pela vacinação, ser alvo de mandados de busca e apreensão. Na residência, localizada no bairro Itapuã, na região da Pampulha, agentes da PF encontraram soro, ampolas e seringas. 

O material foi apreendido e a mulher foi encaminhada até a Delegacia da Polícia Federal para prestar esclarecimentos. O filho dela também foi levado, já que há suspeita que ele tenha participado da comercialização e aplicação das vacinas. 

Um homem que seria motorista da enfermeira também foi encaminhado à sede da PF para prestar depoimento por suspeita de envolvimento no crime. 

Além do imóvel da família, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão em uma clínica de Belo Horizonte. 

Suspeita 

A mulher, que tem passagem por furto, também teria comercializado essas vacinas ilegais para outras pessoas, além dos investigados nesse caso.

Linha de investigação

Além da possibilidade da vacina ser falsa, a Polícia Federal também trabalha com outras duas possibilidades: de importadas ilegalmente e vacinas desviadas do Ministério da Saúde.

Investigação

A operação contra a suspeita é fruto de uma investigação que teve início após a publicação de uma reportagem da revista Piauí, publicada no dia 24 de março. A matéria revelou um grupo de 50 pessoas sendo imunizado clandestinamente durante à noite em uma das garagens de empresas de ônibus de Belo Horizonte.

Por meio de vídeo registrado no dia da vacinação, foi possível comprovar a imunização ocorrida às escondidas. 

A Polícia Federal já esteve na garagem, que foi transformada em “ponto de vacinação” desses empresários, familiares e políticos. Alguns materiais foram recolhidos e a investigação continua para tentar identificar como o grupo conseguiu comprar a medicação. 

Depoimento 

Os empresários da empresa de transporte de passageiros admitiram, em depoimentos prestados de forma espontânea, nesta segunda-feira (29), a aquisição dos medicamentos de procedência ilícita. 


 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Partida acontece nesta terça-feira (7), às 11h. No jogo de ida, times empataram por 0 a 0. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/galo-x-bragantino-fazem-final-do-bras...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Militares do Corpo de Bombeiros também atuam, nesta segunda-feira (6), para evitar reignição no Parque das Mangabeiras, em BH. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/s...

    Acessar Link