Notícias

'Passamos a dirigir no escuro', diz especialista sobre a não publicação da ocupação de leitos em Minas

A informação, que era disponibilizada no Painel Coronavírus, da SES-MG, não é mais publicada desde o início da semana

Por Bryan Gonçalves, 03/07/2020 às 18:10
atualizado em: 04/09/2020 às 23:22

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

RESUMO

  • O professor da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, responsável por inúmeros estudos relacionados ao pico da curva da covid-19 no Estado, diz que os dados são essenciais
  • "O resultado disso a gente já sabe: é um aumento do número de casos, um prolongamento desse estado de pandemia no país, com graves consequências", disse o professor
  • A Secretaria de Estado de Saúde informou que a pasta está alterando a metodologia de cálculo da taxa de ocupação de leitos com o objetivo de dar ainda mais transparência aos dados divulgados
     

Especialistas criticam a postura do Governo de Minas que parou de informar a taxa de ocupação de leitos públicos de UTI e enfermaria, em meio à pandemia do coronavírus. A informação, que era disponibilizada no Painel Coronavírus, da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), não é mais publicada desde o início da semana.

O professor da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG, Rafael Ribeiro, responsável por inúmeros estudos relacionados ao pico da curva da covid-19 no Estado, diz que os dados são essenciais e que, sem eles, estamos dirigindo no escuro. 

Ele lembra que todos os países do mundo que tiveram bom desempenho no controle da pandemia se pautaram na transparência dos dados e na atuação coordenada do poder público. E para ele, com a aproximação do período crítico da doença em Minas, isso seria ainda mais necessário.

“Quando nós não damos clareza e divulgamos essas informações, tanto de contaminação quanto de ocupação dos leitos, isso gera um problema muito grande porque, tanto autoridades públicas quanto a população, passam a dirigir no escuro. E o resultado disso a gente já sabe: é um aumento do número de casos, um prolongamento desse estado de pandemia no país, com graves consequências, tanto do ponto de vista de um número maior de óbitos, como também de prejuízo do ponto de vista econômico”, afirmou o professor.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde informou que a pasta está alterando a metodologia de cálculo da taxa de ocupação de leitos com o objetivo de dar ainda mais transparência aos dados divulgados. A secretaria ainda informou, por meio de nota, que trabalha internamente para unificar os sistemas de gerenciamento de leitos e ter uma compreensão ainda melhor da realidade dos hospitais em Minas Gerais, mas ainda não há uma data de quando os dados voltarão a ser divulgados.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Confira a coluna de Edilene Lopes! #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Mudança foi solicitada pelos dois clubes que jogam pelo torneio nacional no meio da próxima semana #itatiaia

    Acessar Link