Notícias

Um grupo de parlamentares que defende o impeachment da presidente Dilma Rousseff oficializou, no salão verde da Câmara dos Deputados, o lançamento de um site com uma petição pública para recolher assinaturas e incentivar a abertura de um processo de

Pró-impeachment

Por Agência Estado, 02/08/2016 às 21:15

Texto:

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados


Um grupo de parlamentares que defende o impeachment da presidente Dilma Rousseff oficializou, no salão verde da Câmara dos Deputados, o lançamento de um site com uma petição pública para recolher assinaturas e incentivar a abertura de um processo de impeachment no Congresso.

Com miniaturas de pixulecos, o boneco inflável do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido de presidiário, e balões pretos também com a imagem do boneco, os parlamentares discursaram e afirmaram que o ato desta quinta-feira quer "resgatar a esperança" e "demonstrar a indignação" com o que chamaram de "desgoverno" do PT.

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Carlos Sampaio (SP), disse que vai iniciar um "amplo convencimento" dos parlamentares para conseguir o maior apoio possível para o impeachment. "Nós não somos os protagonistas desse movimento. Os verdadeiros protagonistas são os movimentos de rua, a sociedade civil organizada, que numa demonstração de indignação com esse governo corrupto e mentiroso, deixou claro para nós, deputados, que não suportam mais três anos e meio de governo do PT e da presidente Dilma".

O deputado peemedebista Jarbas Vasconcelos (PE) disse que é importante que seu partido, hoje fundamental para a base de apoio do governo, tome consciência de que é preciso dar exemplo para outras bancadas. "Ou ela sai, renuncia, ou ela cai", pontuou.

O presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), lembrou o impeachment do ex-presidente Fernando Collor e afirmou que, assim como na ocasião, quando o PT apoiava a medida, o movimento de hoje é "uma ação democrática".

O líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), declarou que há argumentos para pedir o afastamento de Dilma. Para ele, o momento é "histórico" e a eleição presidencial foi caracterizada pela "fraude e mentira". "A campanha de Dilma foi financiada com recursos do petrolão", em referência ao escândalo que apura suspeitas de corrupção na Petrobras.

O líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO), também participou do evento e destacou que a população não quer mais "pagar as contas do governo". "Essa Casa, hoje, passa a ter uma sintonia fina e direta com a população e o Senado vai receber a abertura e autorização do processo de impeachment", afirmou. Caiado disse ainda "ter certeza" de que ao tirar a presidente Dilma e o PT do governo, o Brasil vai se recuperar rapidamente da crise econômica. "Em um curto espaço de tempo, em um ano, podem ter certeza".

No encerramento do ato, os parlamentares cantaram o Hino Nacional e gritaram "Brasil, Brasil" e "Fora Dilma". Eles ainda assinaram uma bandeira do Brasil.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Serão liberados R$ 3,2 bilhões nas contas poupança digitais abertas pela Caixa Econômica Federal em nome dos beneficiários.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O fim do primeiro período letivo na Federal está previsto para o dia 7 de novembro #Itatiaia

    Acessar Link