Notícias

Ouro Preto: estudo mostra que 3 mil moradores vivem em área de risco

Dois casarões desabaram nesta quinta-feira (13), depois que parte de uma encosta do Morro da Forca desabou no centro da cidade

Por Lucas Pavanelli, 13/01/2022 às 15:00
atualizado em: 14/01/2022 às 06:32

Texto:

Foto: Ane Souza/PMOP
Ane Souza/PMOP

Casarões vieram abaixo após serem atingidos por encosta

Um estudo elaborado pelo Serviço Geológico do Brasil aponta que cerca de 3.000 moradores vivem em áreas de risco geológico em Ouro Preto, na região Central de Minas Gerais. Ao todo, são 313 áreas de risco apontadas pela Defesa Civil municipal, onde estão localizados 882 domicílios particulares ou coletivos na cidade. O estudo pode ser acessado neste link

Nesta quinta-feira (13), parte do Morro da Forca, localizada no centro da cidade histórica cedeu e atingiu dois casarões históricos na altura da rua Doutor Pacífico, que ficam próximos ao Centro de Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e à Praça da Estação da cidade. O Ministério Público Federal (MPF) vai investigar o incidente

De acordo com o levantamento, mais de 81% dos domicílios em área de risco estão sujeitos a deslizamentos de encostas, que foi o que ocorreu com os casarões atingidos. Outros 9% estão sujeitos a quedas ou tombamentos de rochas. O menor risco fica por conta de enxurradas. 

O estudo leva em consideração o Censo 2010 e um mapeamento que já havia sido feito pelo Serviço Geológico do Brasil em 2016. Este último  indicou que 1.361 domicílios e 5.670 moradores estavam incluídos nas áreas de risco identificadas. No entanto, há diferenças de metodologia entre as pesquisas, além de uma diferença de seis anos entre um e outro. 

"Espera-se que tal análise possa contribuir com as ações de ordenamento territorial e prevenção de desastres desenvolvida pelo município, com vistas a reduzir os impactos econômicos e principalmente a perda de vidas humanas", diz trecho do relatório, publicado em 2021. 

Perfil dos moradores

O levantamento também mapeou o perfil dos moradores que vivem nesses domicílios ameaçados. Dos 3.006 moradores que vivem nesses locais, 19% são idosos. Com relação ao gênero, 48% são mulheres e 52%, homens. A grande maioria desses moradores são negros - 45% pardos e 18% pretos. Brancos somam 24%, segundo o relatório. 

Via de regra, as casas possuem abastecimento de água, banheiro próprio, coelta de lixo e energia elétrica.

Desabamento

Um dos casarões que foi atingido pelo deslizamento de um barranco estava condenado há cerca de 10 anos. 

"Esse foi um movimento de massa importante na estação, esse casarão já havia sido condenado pela Defesa Civil há 10 anos, tínhamos laudos impedindo a ocupação”, revelou o coordenador da Defesa Civil da cidade, Juscelino Gonçalves.

Apesar da queda dos casarões, a Defesa Civil informou que não houve vítimas. O órgão chegou ao local momentos antes do deslizamento e conseguiu evacuar a área.

"Recebemos um telefonema [informando] que tinha um indício de um deslizamento. Imediatamente deslocamos para o local, evacuamos as pessoas que estavam no ônibus, próximas ali paradas, pedimos apoio a Guarda Municipal e 15 minutos depois veio abaixo boa parte do Morro da Forca. Tem um depósito de uma loja ali e também um casarão do século 18 da prefeitura que veio abaixo. Não tem como acessar o local, mas acreditamos que ele foi todo destruído", explica Neri Moutinho, gerente da Defesa Civil da cidade.

Conforme o Corpo de Bombeiros, há uma instabilidade do talude. Se houver outro desmoronamento, há a possibilidade de um hotel e um restaurante serem atingidos. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Substituto de Fábio tirou foto com o amigo Gomes, que jogou no Cruzeiro nos anos 2000 #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/rafael-cabral-novo-goleiro-do-cruzeiro-s...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️ Bilhetes mais baratos saem por R$ 380: para você, ir à Copa do Mundo é um sonho? #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/copa-do-mundo-de-2022-fifa-inicia-venda-d...

    Acessar Link