Notícias

Olimpíada de Tóquio: tenista Bruno Soares é cortado após ser diagnosticado com apendicite

Bruno jogaria ao lado do conterrâneo Marcelo Melo na chave de duplas

Por Agência Brasil, 21/07/2021 às 12:08
atualizado em: 21/07/2021 às 12:11

Texto:

Foto: Abierto Mexicano/ Divulgação
Abierto Mexicano/ Divulgação

O tenista mineiro Bruno Soares foi diagnosticado com apendicite e não vai mais disputar a Olimpíada de Tóquio, no Japão. Ele foi cortado da delegação brasileira na madrugada desta quarta-feira (21), após o diagnóstico e confirmação da necessidade de o atleta passar por uma cirurgia ainda nesta quarta. 

Bruno jogaria ao lado do conterrâneo Marcelo Melo na chave de duplas. Com o incidente, o novo parceiro de Melo será o gaúcho Demoliner. 

Bruno Soares, de 39 anos, passou mal durante o voo de ida para o Japão, na última segunda (19). Após o desembarque, foi levado para a Policlínica da Vila Olímpica, e depois encaminhado para um hospital exclusivo a participantes dos Jogos, onde recebeu o diagnóstico de apendicite e a indicação de procedimento cirúrgico, inviabilizando a participação do atleta em Tóquio 2020.

Após solicitação do Comitê Olímpico Brasleiro (COB), o Comitê Organizador do Jogos autorizou a alteração da inscrição dos brasileiros na chave de duplas. Demoliner que jogaria ao lado de Thiago Monteiro, será o novo parceiro de Marcelo Melo. Já Thiago Monteiro seguirá apenas no torneio de simples, assim como João Menezes. 

De acordo com o COB, se houver desistência de duplas inscritas em Tóquio 2020, os brasileiros Thiago Monteiro e João Menezes poderão formar uma nova dupla. No feminino, o Brasil conta ainda com a parceria de Luisa Stefani e Laura Pigossi.

As partidas de tênis estão programadas para começar em 24 de julho, no Ariake Tennis Park, na capital japonesa.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Também foram confirmados 1.928.391 casos até o momento. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Projeto que prevê parcelas de R$ 100 a famílias pobres deve ter tramitação mais rápida. #Itatiaia

    Acessar Link