Notícias

Novos vereadores de BH: Fernanda Pereira diz que não quer ser 'nem esquerda, nem direita'

Candidata pela segunda vez pelo Partido Novo, Fernanda Pereira Altoé tem 41 anos, é casada e mãe de dois filhos

Por João Felipe Lolli, 13/01/2021 às 09:17
atualizado em: 13/01/2021 às 09:38

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Karoline Barreto/CMBH
Karoline Barreto/CMBH

Ela é natural de Teresópolis, no Rio de Janeiro, e veio para BH quando tinha apenas nove meses

Candidata pela segunda vez pelo Partido Novo, Fernanda Pereira Altoé tem 41 anos, é casada e mãe de dois filhos. Ela é natural de Teresópolis, no Rio de Janeiro, e veio para Belo Horizonte quando tinha apenas nove meses. Atualmente, mora no bairro Sion, na região Centro-Sul da capital.

É filha de um engenheiro e de uma advogada, tem dois irmãos. Da mãe, herdou o gosto pelas leis e se formou em Direito, com pós-graduação em Direito Público.

Foi procuradora do Ministério Público de São Paulo, mas deixou o cargo para realizar o sonho de ser mãe. Trabalhou também como assessora jurídica do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

Em entrevista exclusiva à Itatiaia, a vereadora disse que não quer ser "de esquerda, nem de direita, nem de cima e nem de baixo". Mas que quer "trabalhar e resolver esses problemas". 

Sobre as propostas para Belo Horizonte, Fernanda disse que vai priorizar medidas de inclusão, inovação e resultados.

"A inclusão é no sentido do cidadão ter um pertencimento na cidade, da gente poder participar nas tomadas de decisões dos nossos representantes. A inovação, porque eu acho que nós já temos ferramentas que podem facilitar a nossa vida, reduzir a burocracia e fazer um serviço público mais rápido. E resultado, porque eu prezo muito pela questão da eficiência", explica.

A vereadora disse também que vai economizar em "tudo o que for possível".

"Nós temos um termo de compromisso com o partido e nós só podemos ter seis assessores. Foi estabelecido esse limite, porque são pessoas que são fundamentais para ter um bom exercício do mandato, mas que são capazes de resolver todos os problemas do gabinete. Eu vou apresentar o ofício dispensando os carros oficiais. Tudo que for possível, vou economizar. Como verbas de celular, de correio, de jornal de divulgação, que não têm necessidade"

Em relação às comissões temáticas, Fernanda ainda não se decidiu sobre qual irá participar.

 "Eu gostaria muito de participar da comissão de Legislação e Justiça, porque é o meu perfil técnico. Gosto muito também da comissão de orçamento e da de consumidor e quero participar também da de mulher".

 Leia mais:

Iza Lourença garante doar parte do salário e cobra vereadores: ‘Que a Câmara debata política’

Novos vereadores de BH: José Ferreira quer creche 24h e profissionalização de jovens

Novos vereadores de BH: Wanderley Porto promete 'economizar o máximo possível'

Novos vereadores de BH: Rubão pretende priorizar mobilidade urbana e saúde

Novos vereadores de BH: Marcela Trópia se classifica como 'zagueira da liberdade'

Novos vereadores de BH: Wilsinho da Tabu diz ser de Centro e do diálogo

Novos vereadores de BH: Braulio Lara quer gestão focada na máquina pública, educação e no empreendedorismo

Novos vereadores de BH: Célio Frois diz ser de centro e promete foco na saúde e educação
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Ao todo, são 693.550 infecções desde o início da pandemia. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O grupo protesta após a derrota por 3 a 2 para o Vasco, no Rio de Janeiro. #Itatiaia

    Acessar Link