Ouça a rádio

Compartilhe

MPF vai investigar desmoronamento de casarões em Ouro Preto

Procuradores querem saber se Prefeitura e Iphan tomaram medidas preventivas

Ane Souza / Prefeitura de Ouro Preto
Foto: Ane Souza / Prefeitura de Ouro Preto

Moradores filmaram desabamento no centro histórico de Ouro Preto

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou procedimento administrativo para investigar as causas do desabamento de casarões históricos, datados do século XVIII, ocorrido nesta quinta-feira (13) em Ouro Preto (MG).

Moradores filmaram quando uma encosta do Morro da Forca desmorona e cobre os dois casarões. Assustadas, testemunhas saíram correndo. 

Diante dos evidentes danos - o conjunto arquitetônico de Ouro Preto foi declarado patrimônio mundial pela Unesco em 1980 -, o MPF vai apurar as circunstâncias em que o fato se deu e pedir esclarecimentos dos órgãos envolvidos na tutela dos referidos bens quanto ao motivo do incidente, dimensão dos danos e seus efeitos.

Em ofício ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Ministério Público Federal solicitou que, após diligências no local, o órgão apresente suas conclusões sobre a extensão dos danos culturais, indicando a existência de outros imóveis em situação de risco na localidade, bem como as eventuais medidas a serem tomadas pela autarquia na defesa e preservação dos bens.

Foram solicitadas também informações à Prefeitura de Ouro Preto, para que esclareça as razões para o desabamento da encosta e eventuais medidas adotadas para a prevenção dos danos. O MPF também quer saber se há risco de novos deslizamentos que possam atingir outros imóveis e quais providências o Município irá tomar para prevenir e mitigar os danos.