Notícias

Kalil diz que não quer dinheiro de multa de quem não utiliza máscara de proteção em BH

Prefeito diz que o mais importante é que a população tenha consideração com o próximo

Por Da Redação , 30/06/2020 às 17:09
atualizado em: 30/06/2020 às 20:01

Texto:

Foto: Jéssica Moreira / Itatiaia
Jéssica Moreira / Itatiaia

RESUMO

  • Prefeito diz que o mais importante é que a população tenha consideração com o próximo
  • Kalil diz não querer dinheiro de multa por não utilização de máscaras de proteção em BH
  • Texto foi aprovado na Câmara Municipal após receber 27 votos  a favor, três contra e quatro abstenções


O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), declarou na tarde desta terça-feira (30) que, apesar de ter a intenção de sancionar o projeto de lei que prevê pagamento de R$100 para o cidadão que não usar máscaras de proteção contra o novo coronavírus, ele não quer o dinheiro da população.

“Nós não queremos esse dinheiro. Esse dinheiro é maldito. Nós queremos que as pessoas tenham consciência”, afirmou o dirigente. 

Ao ser questionado sobre o destino das multas aplicadas por falta do equipamento, o prefeito explicou que essa questão ainda vai ser definida.

“Isso está sendo preparado pela Secretaria de Planejamento da prefeitura. Eu quero que o cidadão saiba que, muito mais importante que essa multa, é que a população tenha consideração com o próximo. Esse pessoal que anda no centro e se acha forte pode estar contaminado e pode passar para alguém com câncer, ou alguém com diabetes. Você pode está ajudando a matar pessoas”, alertou. 

Projeto

A obrigatoriedade do uso das máscaras foi aprovada há cinco dias na Câmara de BH pelos vereadores por 27 votos a favor, três contra e quatro abstenções. O texto agora espera para sanção do prefeito.

Leia também: Belo Horizonte já testou 48 mil pessoas para o novo coronavírus, diz Alexandre Kalil
Alexandre Kalil diz que não precisa de diálogo com outros poderes para fechar a cidade
Kalil revela que prefeitura de BH está negociando leito com rede particular de saúde

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    De acordo com um deputado que acompanhou a ação, dez animais foram resgatados e muitos deles estavam morrendo de calor e de sede #itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    As demissões podem chegar no mês de julho a 60 mil trabalhadores, o que representa 50% de toda mão de obra do setor. #itatiaia

    Acessar Link