Notícias

TRT decide regras sobre greve de motoristas de em BH, que marcam assembleia para domingo

Trabalhadores haviam marcado paralisação para a próxima segunda-feira (21), mas Justiça acatou pedido das empresas de ônibus para que seja mantida escala mínima determinada

Por Lucas Pavanelli, 19/11/2021 às 21:19
atualizado em: 20/11/2021 às 07:13

Texto:

Foto: Reprodução/TRT
Reprodução/TRT

Motoristas vão decidir sobre greve neste domingo (21)

A Justiça do Trabalho acatou parcialmente um pedido do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) e determinou que, caso ocorra a paralisação prevista para a próxima segunda-feira (22), seja garantido o funcionamento mínimo de 60% da frota. A decisão é assinada pelo desembargador Fernando Rios Neto, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários (STTR-BH), Paulo César, a categoria vai se reunir, novamente, neste domingo (21) para decidir o que fazer após a decisão judicial.  A sentença do TRT ainda fixa multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento. 

"Vamos sentar com a categoria no domingo para ver qual rumo das negociações. O que não pode é ter reajuste zero para nós. Ficamos dois anos sem reajuste, entendemos a questão da pandemia, tivemos várias perdas e agora não cumprem o que é justo com a gente, que é o reajuste desses dois anos", afirma. "Estado de greve está mantido até segunda ordem", completa. 

Greve

Os motoristas de ônibus deliberaram pelo estado de greve a partir de segunda-feira (22) como forma de pressionar por um reajuste salarial que irá repor as perdas salariais dos últimos dois anos. 

Nesta sexta-feira (19), motoristas fizeram uma manifestação na avenida Antônio Carlos. Eles alegam que não foram chamados para uma reunião de emergência entre a Prefeitura de Belo Horizonte, o Setra-BH e a BHTrans, para tentar frear o movimento grevista. 

Atualizada às 22h13. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Ministério Público investigava uma suposta intervenção da primeira-dama junto à Caixa Econômica Federal para liberação de empréstimos a amigos da família Bolsonaro

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Conforme apurou a Itatiaia, as negociações estão em fase final e a possibilidade de batida de martelo é iminente

    Acessar Link