Ouça a rádio

Compartilhe

Jovem enfrenta rua alagada para resgatar cachorro e pertences em Governador Valadares

Fotógrafo que registrou cena e mulher vítima das chuvas revelam sentimentos após o temporal

Juninho Nogueira (@juninhonogueirafoto)/Divulgação
Foto: Juninho Nogueira (@juninhonogueirafoto)/Divulgação

Mulher carrega cachorro e pertences após temporal em Governador Valadares

Duramente afetados pelas chuvas, moradores do bairro São Tarcísio, em Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, sofreram com os temporais dos últimos dias. Na última terça-feira (11), um fotógrafo da cidade registrou uma impressionante imagem em que uma mulher carrega um cachorro e seus pertences enquanto a água bate na altura da barriga após deixar a casa.

Juninho Nogueira, profissional que registrou a cena, contou à reportagem sobre o sentimento ao ver a mulher carregando o amigo mesmo em dificuldade. A fotografia recebeu o nome de ‘Ninguém será deixado para trás’.

“Essa foto representa todo o estado dos moradores ribeirinhos da nossa cidade. Estive em contato, ela está bem, a água está abaixando. Essa foto foi marcante, porque percebi que ela andou uns 50 metros dentro da água com o cachorrinho no colo. Me tocou porque qualquer coisa que ficasse para trás, ela não ia importar. Mas ela trouxe o amigo e ficou marcante”, enfatizou o fotógrafo.

Também em entrevista à Itatiaia, Camila Matos explicou como foi passar por esse problema em decorrência das fortes chuvas.

“A situação foi bem ruim, porque, dessa vez, ninguém esperava esse volume de água. Mesmo levantando as coisas, a água foi só subindo, subindo, subindo. Aqui em casa, perdemos uma coisa ou outra, mas deu para salvar. Foi uma situação muito difícil, foi muita água mesmo”, revelou Camila.

Ainda de acordo com a mulher, alguns pertences foram perdidos, mas o sentimento é de gratidão pelo pior não ter acontecido.

“Agora, depois que o rio deu uma abaixada, a situação piora, porque é limpar, jogar fora o que estragou e que Deus dê força para a gente recuperar. Mas o pior não aconteceu”, disse Camila Matos.

A vítima do temporal ainda falou sobre o Fumo, seu cão e amigo para todas as horas.

“O Fumo é o meu companheiro, gosto muito dele. Onde eu vou, ele vai atrás. Eu não poderia deixá-lo para trás. Mesmo que pudesse deixar em algum lugar, eu não poderia. A minha atitude foi levar ele comigo”, concluiu.

 

*Estagiário sob supervisão de Pedro Rocha Franco.