Notícias

Igreja admite que Irmã Adélia pode ter visto Nossa Senhora da Graça e enviará carta ao vaticano para beatificação

A aparição ocorreu em 1936 quando Irmã Adélia estava acompanhada de Maria da Conceição - uma irmã de criação

Por Redação, 13/10/2021 às 19:48
atualizado em: 13/10/2021 às 19:49

Texto:

Foto: Divulgação / Arquidiocese de Pernambuco
Divulgação / Arquidiocese de Pernambuco

Pela primeira vez, a Igreja Católica admitiu oficialmente que a Maria da Luz Teixeira de Carvalho, a irmã Adélia, pode ter de fato visto Nossa Senhora da Graça, quando criança, no distrito de Cimbres, em Pesqueira, no Agreste de Pernambuco. A informação foi divulgada em pronunciamento oficial nesta quarta-feira (13). 

No dia em que o falecimento de Irmã Adélia completa oito anos, o bispo de Pesqueira, dom José Luiz, apresenta a Segunda Carta Pastoral, documento da diocese do município que constam as presumíveis aparições de Nossa Senhora da Graça.

"A carta é uma declaração de amor do pastor ao seu povo. A gente diz que, naquele local, há sinais de sobrenaturalidade. Nós assumimos aquilo [Cimbres] como um local pastoral", explicou o bispo. 

A carta será encaminhada em novembro para o Vaticano. A ideia é fortalecer a documentação existente no processo de beatificação e canonização de Irmã Adélia, que foi aberto em 2019 pela Diocese de Pesqueira. Antes, o processo de beatificação e canonização foi aprovado pela Regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Três requisitos são necessários para a homologação da candidatura: a fama de santidade, o exercício das virtudes cristãs e a ausência de obstáculos insuperáveis contra a canonização. Para alguém ser reconhecido santo, existe um longo processo e é necessária a comprovação de dois milagres, segundo a Igreja Católica.

A aparição ocorreu em 1936 quando Irmã Adélia estava acompanhada de Maria da Conceição - uma irmã de criação. Até hoje, o pequeno distrito de Cimbres ainda atrai centenas de fiéis que visitam o lugar onde aconteceram as aparições. 

Maria da Luz morreu aos 91 anos com problemas respiratórios. Os restos mortais e objetos pessoais dela estão no memorial inaugurado em outubro de 2019 ao lado da capela do Colégio Damas, no Recife, e que tem visitação aberta ao público.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Partida acontece nesta terça-feira (7), às 11h. No jogo de ida, times empataram por 0 a 0. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/galo-x-bragantino-fazem-final-do-bras...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Militares do Corpo de Bombeiros também atuam, nesta segunda-feira (6), para evitar reignição no Parque das Mangabeiras, em BH. #Itatiaia https://www.itatiaia.com.br/noticia/s...

    Acessar Link